Garimpo NETFLIX: UFO

Como você pode verificar ao clicar no meu perfil, eu tenho profunda conexão com o tema do nosso Garimpo de hoje, a ufologia. Desde os meus 10 anos eu sou fascinado pelo assunto, já que diversos filmes e séries (com alta classificação indicativa) me traumatizaram profundamente. Além disso, a cultura popular desempenhou grande influência na psique brasileira ao nos apresentar o Chupacabra, o ET de Varginha e o famigerado ET Bilu durante a minha adolescência.

Dentre todos os temas relacionados a Ufologia, desde os mais corriqueiros como aparições de luzes no céu, passando por sinais em plantações e chegando aos mais pesados, como a mutilação de animais, nada me causa maior pânico do que abdução alienígena. Duas obras na década de 90 foram responsáveis por me traumatizar no âmago do meu ser, o longa “Fogo no Céu“, que conta a história verídica de um dos casos mais documentados sobre abdução, e a série “Intruders – Geração Alien“, que focava no hibridismo entre humanos e aliens. O que esses dois filmes tinham em comum e que causaram tanto impacto no jovem Fileds? Os aliens acinzentados de grandes olhos escuros, conhecidos como Greys, que violam sua vontade e seu corpo.

Só de conceber a possibilidade de ser levado do conforto da minha cama, de madrugada, para ser vítima de experimentos científicos já era motivo suficiente para ter crises de ansiedade e não conseguir dormir após ver qualquer filme, por mais bosta que fosse, sobre a temática. O que ficou muito evidente após eu assistir, já adulto, o último filme que me deu MUITO medo e que proporcionou noites em claro, “Contatos de 4o Grau“.

Inspirado nessa minha fobia, apresento nosso Garimpo NETFLIX: UFO. Trago dois filmes sobre abdução e, para terminar a noite bem e com condições de fechar os olhos na hora de deitar, uma comédia relaxante. Aproveite e confira alguns excelentes filmes sobre seres de outro planeta em nosso Top 10 Filmes de Aliens. Diga nos comentários o que você achou do filmes e indique algum que tenha passado despercebido pelo grande público.

Os Escolhidos (Dark Skies), de 2013, dirigido por Scott Stewart.

Os Escolhidos me passou a perna como nenhum outro filme. Ao assistir o trailer entendi que seria um longa sobre espíritos/poltergeist, o que foi reforçado com aquelas propagandas que não querem dizer muita coisa, mas que ficam na sua cabeça, como ser dos mesmos produtores de “Sobrenatural” e “Atividade Paranormal”, que até onde me recordo não envolvem aliens. Então fui pego totalmente desprevenido psicologicamente, assisti o filme à noite e acompanhado apenas da minha esposa. Quando percebi do que se tratava era tarde demais.

Com uma abordagem sobre abdução que vai escalonando progressivamente, quase como um ritual, o filme cria uma tensão crescente e mexe com características bem comuns em todos os casos de abdução relatados. Talvez o mais assustador do longa seja a aleatoriedade da escolha da família em meio a uma área urbana, podendo ser a sua casa, com uma família perfeitinha de 4 pessoas, e quão impotente ficamos perante tal situação.

–  Skinwalker Ranch, de 2013, dirigido por Devin McGinn e Steve Berg.

Quando surge na tela “baseado em fatos reais” eu já começo a ficar nervoso antes mesmo de ter qualquer cena de grande tensão. Isso porque eu sei que vou pesquisar sobre esses fatos após os créditos rolarem e vou ficar paranoico pensando nisso depois. Dito isso, quase todo filme que é baseado em “fatos” não comprovados abrem margem para falar de absolutamente qualquer coisa da forma que se quiser. Geralmente filmes assim tendem a ser bem ruins e, quando muito, a única coisa real ali é o lugar onde ocorreu o incidente.

Skinwalker Ranch parecia ser uma obra dessas, baseado em algo que, se fosse real e documentado, seria a maior descoberta da humanidade. No entanto, mesmo valendo-se de grande flexibilidade nesses fatos, o longa consegue contar uma boa história em um formato documental bem interessante. Nele você verá todo tipo de fenômeno ufológico possível, com a exceção de sinais em plantações (mesmo sendo num rancho) registrados por uma equipe especializada em explicar fenômenos paranormais que foi tentar desvendar o que ocorria na propriedade onde uma criança desapareceu subitamente.

Paul: O Alien Fugitivo (Paul), de 2011, dirigido por Greg Mottola.

Para não acabar tenso esse Garimpo, vamos pegar tudo aquilo de aterrorizante nos filmes anteriores e transformar em uma comédia galhofa. Paul, é um longa feito para tirar sarro da ufologia. Todas as referências icônicas ufológicas são esculhambadas, assim como os clichês de casos de abdução, contatos e avistamentos, inclusive a temida sonda anal.  Simon PeggNick Frost e Seth Rogen protagonizam uma relação divertidíssima entre dois entusiastas do assunto em uma road trip por pontos icônicos, como a Área 51 e Roswell, e um alienígena Grey que tenta voltar para casa (familiar?)

Mesmo que você não se ligue no assunto, Paul vai levantar muitas questões filosóficas interessantes sobre nosso lugar no universo e como nossa ignorância não tem limites. Mas caso você queira tirar o máximo das piadas, assista a todos os filmes do nosso Top 10 Aliens e volte aqui, diversos longas da lista servem de plataforma para piadas muito direcionadas, como a referência ao Predador.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.