Revenger, dirigido por Seung-Won Lee, lançado em 15 de janeiro

“A única coisa que se salva aqui são efetivamente as lutas, nas meras 5 vezes em que acontecem. Em um filme como este era pra porrada estar estancando incessantemente, até mesmo como contraponto para todo o resto. Mas inexplicavelmente não é isso que acontece, de modo que ficamos na mão com um filme de porrada sem tanta porrada assim e que fracassa retumbantemente ao tentar ser qualquer outra coisa que não isso. E, quando acontece, apesar de termos aí algumas ideias executadas com competência, temos também o expediente de dar aquela apressadinha nas imagens em uns 5 a 10% só para fazer parecer que o sujeito está se movendo mais rápido. Quando feito bem, é ótimo, mas quando não é feito bem fica uma excrescência, sendo que temos aqui os dois casos.”
Por Gustavo David em crítica publicada em 15 de janeiro


A Ordem (The Order), 1a temporada, criada por Dennis Heaton e Shelley Eriksen, original netflix disponibilizado em 6 de março

“Se Harry Potter contou com uma criação certeira e segura, fazendo-nos mergulhar em um universo de fantasia para esquecermos, por um instante que seja, as mazelas do mundo real; se ‘The Vampire Diaries’, apesar de seus erros grotescos e traições constantes à sua própria mitologia, conseguia criar uma relação do público com seus personagens, que encarnavam conflitos realmente dignos; A Ordem mostra que uma mistura louca de bons ingredientes não necessariamente resulta em uma produção de gosto. Essa realização, portanto, nos faz consentir com uma fala de um dos personagens mais legais da série em discussão: ‘lamento por essa geração’.”
Por Rene Michel Vettori em crítica publicada em 8 de março

Sugestões para você: