Coringa (Joker), dirigido por Todd Phillips, lançado em 3 de outubro de 2019

“Coringa me fez tremer, me assustou e me incomodou. No final das contas, acho que esse era o propósito. Fazer com que nós, os espectadores, pensemos sobre até onde uma pessoa tão quebrada e tão mal-tratada pode chegar e o que pode fazer. No final do filme, uma citação me veio à mente: ‘Meu nome é Ozymandias, rei dos reis: Contemplem minhas obras, ó poderosos, e desesperai-vos!’. E eu contemplei… E a cidade de Gotham se desesperou.”
Por Gabriel Eskenazi em crítica publicada em 3 de outubro


American Son, dirigido por Kenny Leon, original Netflix disponibilizado em 1º de novembro

“American Son é uma porrada, é um grito, é dilacerante. É também um espelho de todos nós, em certa medida. E fala profundamente a uma sociedade desgraçadamente racista como a nossa. Com realidades e História diferentes, Brasil e EUA estão, contudo, inegavelmente conectados quando o assunto é tragédia racial oriunda da diáspora africana. Tanto que se você é brasileiro ou brasileira e não consegue se enxergar nos discursos e dores de algum daqueles 4 personagens, você não está entendendo absolutamente nada.”
Por Rodrigo Cirne em crítica publicada em 4 de novembro

Sugestões para você: