Marco Medeiros às vezes acha que nasceu há dez mil anos atrás. Mil e uma utilidades, é professor e faz-tudo das palavras. Pai do Tequila, um pug com o demônio no corpo, se não fosse filho de seus pais queria ser fruto do cruzamento da Rita Lee com o Tom Hanks. Mexeu com Meryl Streep, mexeu com ele. Instagram: @marcomedeiros2009 Facebook: Marco Medeiros

Crítica: Meu Pai (The Father)

“O que há do seu delírio em mim, mãe? De que modo a morte nos aproxima ou a lucidez nos afasta? O que há de mim nas tuas rugas, nas tuas poucas memórias ou no teu cansaço? Onde estou na névoa da sua mente,…

Crítica: Pieces of a Woman

“… Ah! no entanto,/Pomba, — varou-te a flecha do destino!/Astro, — engoliu-te o temporal do norte!/Teto, — caíste!/ — Crença, já não vives!” O “Cântico do Calvário” é um dos poemas mais tristes e belos da literatura brasileira. Nele, o romântico Fagundes Varela despeja…

Crítica: A Festa de Formatura (The Prom)

Independente da letra na qual você se encaixe, não é nada fácil crescer sendo parte da sigla LGBTQIA+. Além do preconceito que te acompanhará a vida toda (aqui no Brasil, por exemplo, temos um presidente que declarou publicamente que preferia ver um filho morto…

Crítica: Mank (Mank)

“Não se consegue capturar a vida inteira de um homem em duas horas. Tudo que você pode esperar é deixar a impressão de uma vida”, reflete Herman Mankiewicz (Gary Oldman) sobre os limites do cinema enquanto, em meio ao alcoolismo que o mataria anos…

Crítica: The Crown – 4a Temporada

“Senhor, que tolos esses mortais são!”. Puck, o gênio levado e atrapalhado de Sonhos de uma Noite de Verão, do bardo imortal, define com precisão quem somos nós, os tolos cheios de som e fúria. E é vestida como uma das criaturas mágicas da…

Crítica: Rebecca – A Mulher Inesquecível (Rebecca)

Rebecca, romance de Daphne Du Maurier lançado em 1938, se tornou inesquecível. Primeiro por ter servido de fonte para o primeiro filme da fase hollywoodiana de Hitchcock, lançado em 1940, e sua única produção a ganhar um Oscar de melhor filme. Segundo, o livro…