No mesmo dia em que no Sul do Brasil um adolescente de 15 anos tentara um atentado em sua escola, a Netflix, em um perfect timing macabro, lançou o curta-documentário Cartas de Dunblane: Sua Escola, Seu Massacre, Nossas Lições , que trata sobre o mesmo tipo de assunto. A grande diferença, no entanto, é que no caso brasileiro não houve vítimas fatais, enquanto nos dois incidentes abordados pelo filme o saldo fora traumático.

Um dos eventos mais comuns na recente História Norte-Americana é o tiroteio em escolas perpetrado por alunos que se sentem humilhados naquele ambiente, partindo para cima de seus algozes e de tudo que os representam dentro daquela estrutura extremamente sufocante que se pretende toda e qualquer escola (em especial lá). Não à toa, nos primeiros meses de 2018, a média era maior a um incidente por semana dentro do território americano. Em 2012, na cidade de Newton, Connecticut, mais um caso abalara a pequena comunidade local. O padre da paróquia, Bob Weiss, começou a receber cartas de apoio de um padre da Escócia, Basil O’Sullivan, o qual atravessara muito semelhante trauma em 1996, na pacata cidade de Dunblane.

Padre Basil O’Sullivan e suas décadas de sofrimento conjunto.

O grande valor desse curta-documentário dirigido por Kim A. Snyder é não focar nas vítimas ou nos que praticaram o ato. É não fazer um juízo de valor acerca dos acontecimentos que levaram a um extremismo ou tecer um perfil psicológico orientado acerca do agente. A narrativa se limita, tão somente, em como a tragédia se abateu sobre as referências religiosas de cada lugar. Quando a natureza humana se mostra livre de máscaras ou filtros, a única coisa que nos resta é a busca por Deus. E, assim, para vencer as fraturas psicológicas e emocionais, a comunidade busca seu refúgio espiritual, representado por um outro humano, que também sofre as mesmas fragilidades dos vitimados.

Dessa forma, Cartas de Dunblane vai nos colocando no íntimo desses padres que trabalham para aliviar o fardo de pessoas consumidas por suas dores, mas que, da mesma maneira, tentam lidar com seus escombros interiores, afetados igualmente pelas mazelas que a existência impõe.

Disponível em: https://www.netflix.com/title/81001809

Sugestões para você: