Reza a lenda que os irmãos Lumière, após terem inventado aquilo que daria origem ao Cinema (muito embora, há uma vertente que defenda sua criação pelos irmãos alemães Max e Emil Skladanowsky), consideravam que o cinematógrafo tinha seus dias contados. Nesse momento, surge um outro francês (sem mais um alemão com quem competir) que fez do aparelho uma verdadeira caixa de magia. Esse era Georges Méliès, a quem devemos tudo.

Com uma extensa filmografia (apesar de muitos títulos já terem se perdido), Méliès é o primeiro a produzir efeitos especiais no Cinema. Com uma câmera parada, quase como um espectador a contemplar absorto o que se segue em um palco à sua frente, o desenrolar da história se desenvolve diante de nossos olhos atentos. Sem montagem dentro da cena, Georges inova nos elementos cênicos.

Não tem como olhar para um filme dele e os olhos não brilharem. Não se você é um amante incondicional do Cinema. No CinePigmeu de hoje, o delicioso O Homem com a Cabeça de Borracha (L’homme à la tête de caoutchouc).

Sugestões para você: