Marco Medeiros às vezes acha que nasceu há dez mil anos atrás. Mil e uma utilidades, é professor e faz-tudo das palavras. Pai do Tequila, um pug com o demônio no corpo, se não fosse filho de seus pais queria ser fruto do cruzamento da Rita Lee com o Tom Hanks. Mexeu com Meryl Streep, mexeu com ele. Instagram: @marcomedeiros2009 Facebook: Marco Medeiros

Crítica: Era Uma Vez em…Hollywood (Once Upon a Time in…Hollywood)

Quentin Tarantino é verbete obrigatório de qualquer enciclopédia que resolva falar de Cinema. Criador de um estilo, cineasta de assinatura, ele encheu as telas com obras que trouxeram uma lufada de ar, ora fresco, ora pesado, mas nunca parado. Aliás, Tarantino é, ele mesmo,…

Crítica: No Coração do Mundo

“O coração do mundo é onde a gente quer pisar, é onde vai o desejo da gente. É o próximo lugar”. A fala de Selma (Grace Passô, do excelente “Temporada” resenhado aqui) soa como um sininho de esperança no futuro. Dirigida a Marcos (Leo…

Crítica: Graças a Deus (Grâce à Dieu)

Cabecinha boa de menino triste, de menino triste que sofre sozinho, que sozinho sofre, – e resiste. Aos 40 anos, casado, pai de 4 filhos, bom profissional e católico fervoroso, Alexandre Guérin (Melvil Poupad) recebe a notícia de que o padre de sua infância,…

Crítica: Black Mirror T05E03 – Rachel, Jack and Ashley Too

Rachel (Angourie Rice) é, às vésperas de completar 15 anos, a imagem de tudo o que não queríamos ser aos 15 anos, mas, por ironias da vida, muitos de nós não conseguiu escapar. Tímida, sozinha, sem amigos, numa nova escola e com um pai…

Crítica: A Espiã Vermelha (Red Joan)

Confesso que, todas as vezes em que vou ao supermercado, fico olhando as velhinhas escolhendo legumes, discutindo o corte da carne com o açougueiro ou passando orações de novenas na fila do caixa e tenho minha mente assaltada por pensamentos como “essa daí devia…

Crítica : Cemitério Maldito (Pet Sematary)

Das frases cunhadas pelo mestre do horror Stephen King, “às vezes, morto é melhor” é uma regra que, nem sempre, é cumprida pelo Cinema. Para o bem e para o mal, remakes têm sido um dos pratos mais servidos pelas telas contemporâneas. No menu…