Meus amigos me chamam de Jedi, por motivos óbvios. Se precisasse descrever minha profissão, diria que sou um Mestre do Jogo, apesar de minha carteira de trabalho dizer "Publicitário", meu currículo dizer "Fotógrafo", as pessoas me chamarem de "Teacher" e eu sonhasse em ser "Maestro" aos 5 anos. Não sei se sou um cinéfilo. Antes disso, amo as histórias, sejam contadas por palavras, imagens ou sons. Gosto mais da manhã que da noite, mais de chocolate quente que de café, mais de sorrir do que de entender. Welcome and May the Force be with you... Always.

Crítica: Sombra e Ossos (Shadow and Bone) – 1a Temporada

Sabe quando você se senta pra assistir alguma coisa só pra passar o tempo sem absolutamente nenhuma expectativa? Pois é. Sombra e Ossos, lançamento de sexta-feira na Netflix, foi assim. Eu não sei absolutamente nada sobre o livro (até semana passada sequer sabia que…

Crítica: Cidade Invisível

Quando eu comecei a jogar RPG, bem no início dos anos 90 do século passado, havia dois jogos em português, ambos publicados pela mesma editora. O primeiro, Tagmar, se passava em um tradicional mundo de fantasia europeia, com elfos, anões, dragões e gigantes. O…

Crítica: Break: O Poder da Dança

Há todo um nicho de filmes de dança, normalmente alocados sob a categoria “Drama”, que em geral conta mais ou menos a mesma história: Dançarina com grande potencial precisa se superar para conseguir ser bem sucedida em uma audição/concurso/espetáculo. Ela geralmente tem que encarar…

Crítica: Natal com Dolly Parton (Dolly Parton’s Christmas on the Square)

Então é Natal. Ou melhor, é aquela época do ano antes do Natal quando tudo, de uma hora pra outra, é sobre este feriado: todas as propagandas de televisão trazem promoções de presentes em potencial, aquele disco de canções natalinas com Roberto Carlos e…

Crítica: O Sangue de Zeus (Blood of Zeus) – 1a Temporada

Narrado como uma lenda da mitologia grega que foi esquecida ao longo do tempo, o anime O Sangue de Zeus, lançamento da semana na Netflix, conta em oito episódios enxutos a história de Heron, um rapaz vivendo nos arredores de uma polis (cidade) na Grécia clássica. Um…

Crítica: Blackpink: Light Up The Sky

Não sei se você já percebeu, mas o mundo é asiático. Mesmo que você não tenha ainda verbalizado desta forma, convenhamos, 90% do que você tem na sua casa vem de lá e já tem um bom tempo que as coisas tendiam a ser…