Eu sou muito baba ovo do cinema alemão desde que assisti “Triunfo da Vontade” na escola e, já na faculdade, “Adeus, Lenin”. No geral, a produção alemã audiovisual é poderosa e concisa, cumprindo o que propõe. Considerando o conteúdo original da NETFLIX desse país, 2 séries merecem destaque: a tenebrosa e excelente “Dark” – com a 2a temporada chegando final do mês – e a atual e necessária “Cães de Berlim“. Ambas têm alto valor de produção, são bem dirigidas, escritas e atuadas. Até fizemos um Garimpo totalmente dedicado ao cinema alemão esse ano que conta com, além de “Dark”, 2 películas excepcionais. Em resumo, se é da terra da cerveja e tá na nossa plataforma de streaming favorita, vale muito a pena.

E sem correr o risco de ser paradoxal, Como Vender Drogas Online Rápido é mais um exemplo que incorpora todas as qualidades citadas acima em uma história moderna e que dialoga com uma geração que já nasceu com o celular na mão. Nela acompanhamos 2 amigos que, por motivos não posso deliberar sob o risco de spoilar sua diversão, resolvem vender drogas online. Sem qualquer noção de como ter acesso à metilenodioximetanfetamina, vulgo ecstasy, Moritz (Maximilian Mundt) e Lenny (Danilo Kamber) embarcam na missão de usar a dark web para ter acesso à consumidores que buscam o anonimato para comprar itens proibidos pela lei, além de evitar a polícia e traficantes locais.

É uma premissa que se faz fortemente em cima de temáticas ligadas à uma geração que nasceu no século XXI, com um narrador que constantemente nos lembra disso e do poder que a tecnologia tem sobre nosso dia a dia. Isso fica evidente na discussão velada sobre a privacidade de seus dados pessoais versus a segurança do Estado, com a dark web incorporando anseios de anonimato e liberdades que muitos sonham ter em Estados fortes e reguladores e com o Facebook funcionando como um contraponto a esse anonimato/segurança. Atrelado à crítica, temos também questões sobre o uso de drogas psicotrópicas de forma recreativa em uma Europa que enfrenta mudanças políticas mais conservadoras agindo sobre liberdades civis já conquistadas. Apesar de não serem discussões abertas, com embates (des)construindo argumentos embasados, a maneira como tudo isso é entregue desperta certa reflexão no telespectador e pode render boas discussões com quem você está assistindo (e que foi o meu caso).

O que poderia ter sido uma série fabulosa, esbarra em pequenos obstáculos, muito mais pelo seu tempo curto – perto de 3h – do que por deficiência técnica. Esse é o caso do desenvolvimento superficial de alguns personagens. Lenny, que apresenta uma doença grave e tem uma expectativa baixa de vida, não tem muito peso em suas ações, que poderiam portar uma carga emocional maior se tivesse mais tempo de tela. O senso de urgência na venda das drogas também acaba prejudicado pelo mesmo motivo, em especial com o antagonista traficante local que não impõe tanta ameaça assim. E como cereja do bolo por essa decisão de tempo de exibição, os 2 últimos episódios ficam destoantes em termos de ritmo, correndo uma história que vinha num passo agradável.

Mas apesar disso machucar um tanto a série, tudo que é exibido é muito bem aproveitado e embalado em uma fotografia vívida (basta ver a abertura que é fantástica), dialogando muito com as drogas vendidas. Como Vender Drogas Online Rápido vai te brindar com excelentes momentos de entretenimento, arrancando algumas risadas e te fazendo questionar quão liberal você é. De fato, ainda babo um ovo do cinema alemão.

Sugestões para você: