Seguem spoilers brutais e nomes de personagens escritos conforme meu gosto. As vezes será no aportuguesado do japonês as vezes será como traduzido para o Brasil.



Amo Dragon Ball do fundo do meu coração. Tenho tatuagens com alguns personagens e ainda outras por vir. Nunca investi emocionalmente tanto em uma obra fictícia quanto invisto nas aventuras de Goku e cia. Quase 20 anos após iniciar essa jornada, temos esse Dragon Ball Super explorando novas fronteiras e levando nossos amigos a outros mundos, literalmente.

Tava demorando para aparecer. Inclusive aparece muito pouco em todo DBZ e DBS.

O que poderia ser algo incrível se torna uma experiência frustrante quando vemos o potencial desperdiçado de DBS e, em muitos momentos, as tentativas de reviver momentos clássicos em situações não apropriadas. Mais do que isso, fico realmente ofendido quando vejo o anime cagando na própria história e na construção dos personagens ao longo do DB e DBZ. Esse é o caso do episódio 113 dessa semana.

Inexplicavelmente, o episódio começa com uma chamada de 25 segundos que entrega absolutamente TUDO o que acontecerá nos próximos 22 minutos. E, caso você realmente não tenha tempo, recomendo fortemente que assista somente a chamada, pois nada que cause repercussão no torneio ocorreu.

“Ahhhhh surpresa do malandro!”

Caulifla e Goku dão início ao seu combate, até certo ponto esperado pelos fãs. O que poderia ter sido uma experiência enriquecedora entre raças irmãs de universos diferentes, acabou por se tornar um filler repleto de incoerências.

A 1ª, e que mais causou incômodo, foi Goku lutando sem se transformar em SSJ enquanto Caulifla estava como SSJ2. Lembrando que ela é levemente superior em sua forma base em relação ao Kyabe, que, por sua vez, também na forma base, rivaliza com Vegeta, que não está tão atrás assim de Goku em termos de poder. Como Goku conseguiu deixar a luta nivelada e ainda acertar diversos golpes? Não sabemos. Instinto Superior, talvez?

Não sei, Bills…

Mais incoerente ainda é a transformação de Goku em SSJ2 e a manutenção do combate basicamente no mesmo nível, o que não faz absolutamente sentido algum, já que a cada estágio do SSJ o poder de luta é multiplicado inúmeras vezes. Ou Goku estava brincando ou o anime simplesmente cagou para justificativa de uma luta equilibrada.

Por mais que se argumente que Caulifla tenha um “potencial infinito”, parâmetros foram estabelecidos e indevidamente descartados. Vale uma menção desonrosa para a transformação de Goku, numa clara tentativa de invocar nossa nostalgia em relação ao aparecimento pela 1ª vez do SSJ em Namekusei

Por favor, para.

Talvez a única cena interessante tenha sido justamente a que não aconteceu, Hitto não participando e nem aparecendo na arquibancada enquanto Champa e seu anjo discutem estratégias para vencer o torneio. Será que de fato ele está na arena?

Apesar de não ter acrescentado essencialmente nada, ver o Bills e os integrantes do universo 7 comentando o combate entre os saiyajins foi divertido. Agora… como os humanos conseguem ver a luta tendo um nível tão baixo? No DBZ eles constantemente falavam que não conseguiam ver nada devido a velocidade desses seres com nível muito mais elevado que o deles. Até o próprio Zeno tem dificuldade em acompanhar as lutas, quiçá meros humanos.

Mais fácil acertar um alvo loiro 50x mais forte e rápido do que o moreno que eu errei.

Eis que Goku, com ideias lascivas de um ménage, chama Kale para participar da luta. Diga-se de passagem que shippo forte o romance entre as duas, que de irmãs não tem nada.

Kale com controle nítido de seu potencial SSJ Berserker entra na luta e Goku se vê obrigado e usar o SSJ3 brevemente para se defender, deixando as duas completamente molhadinhas, desejando atingir tal transformação.

Essa troca de olhares diz tudo.

Mas por que Kale teria interesse no SSJ3 se com a forma lendária SSJ Berserker ela limpou o chão com Goku SSJ Blue no início do torneio? Aí, DBS… tá foda te defender, hein?

Aqui terminamos o episódio, como disse, sem nada a acrescentar ao torneio. Embora não tenha me deixado desconfortável, a animação do episódio 113 foi muito distinta se compararmos com os últimos episódios. Em alguns momentos com traços muito simples, em outros extremamente detalhados. Mas o que mais chamou a atenção foi o enquadramento de certas cenas de combate, pegando ângulos que raramente vemos no anime.

Eu apanho de uma só, mas de duas ao mesmo tempo não.

Bem no finalzinho ainda ficamos sabendo que faltam 22 minutos para o fim do torneio (o tempo de um episódio… hummm) e, em um caso raro, vimos mais nenhuma outra luta ocorrendo, salvo alguns lutadores voando com o deslocamento de ar do poder dos saiyajins.

Apesar de não gostar de falar do preview do próximo episódio, não tenho como deixar de mencionar a fusão que ocorrerá entre Kale e Caulifla.  Uma fusão com os brincos de Potara e não por metamoru, o que faria muito mais sentido tendo em vista que não se pode usar aparatos externos. Será que ela se transformará em SSJ3? Uma nova versão do SSJ Berserker? Descobriremos no próximo episódio. Viva o hate!

Ah!… esses brincos maravilhosos.

Sugestões para você: