Como já é a praxe aqui do MetaFictions em nossos reviews de episódios de séries, teremos spoilers do episódio e da série inteira no texto a seguir. Curta, compartilhe e siga o MetaFictions nas redes sociais.


É com muito pesar que começo a crítica desse episódio de Dragon Ball Super. No dia 16/11/2017 faleceu a atriz e dubladora Hiromi Tsuru, conhecida por seu trabalho em diversas franquias como Os Cavaleiros do Zodíaco, Os Cavaleiros do Zodíaco: Ômega; Ranma 1/2, Metal Gear Solid e, especialmente, Dragon Ball. Sentiremos sua falta. Fica aqui a homenagem do MetaFictions pelo seu grandioso trabalho que marcou gerações.

O episódio 116 começa com Goku usando o Instinto Superior. Só que dessa vez ele está com o domínio desse estado/transformação consideravelmente mais elevado e conseguindo extrair muito mais poder do que da última vez, o que significa que o que vimos contra Jiren foi apenas um aperitivo e não o prato principal. Sabe quando você solta aquele peidinho monstro e todo mundo acha que você é um animal, mas só você sabe que a verdadeira besta ainda está dentro do você? Então… é a mesma coisa aqui.

A luta entre Kefla e Goku, dessa vez, não teve muita enrolação, indo direto ao ponto. Goku está MUITO acima do nível de sua adversária, inclusive quando ela alcança o SSJ2 Berserker (?!). Fiquei confuso nessa parte, já que o seu cabelo continua no tom esverdeado do Berseker, mas levemente mais pontiagudos e com raios aparecendo em seu ki, como na forma SSJ2.

Tenho que ressaltar algumas questões levantadas pelos deuses que assistem ao torneio, em especial o Whis. Vegeta, ao ver Goku lutar com grande maestria, se lembrou dos ensinamentos de Whis bem antes do arco do Torneio do Poder começar, quando ele menciona que lutar conscientemente diminui sua velocidade e eficiência. Whis é enfático, tanto nessa explicação quanto durante o torneio, em apontar que o instinto deve assumir o controle do corpo para se conseguir dominar o Instinto Superior, coisa com a qual até os deuses têm dificuldade.

Embora não seja necessário dominar o Instinto Superior para ser mais forte que um deus – vide que Goku é consideravelmente mais forte que os Kaiohshins sem nem usar o SSJ3 – é mencionado que ele adentrou o domínio dos deuses. Será que ele receberá um convite para assumir algum posto divino? Seria um final interessante para o DBS.

Basta ver Kefla que, mesmo abaixo de Goku e Jiren, nitidamente possui um poder incrível, sendo até agora o 3º participante mais forte do torneio e certamente mais forte que alguns deuses. Bem, tocando nesse assunto e já sendo um fã babaca que fica fazendo comparações, SSJ2+SSJ Berserker > SSJ Blue+SSJ Blue? Pois é o que o DBS dá a entender ao mostrar que Vegetto SSJ Blue é mais fraco que a Kefla SSJ2 Berserker em suas respectivas aparições.

Vamos considerar aqui que a forma lendária Berserker, como o próprio nome diz, é lendária por ser rara e incrivelmente forte. Inclusive, quando Kefla está manifestando o máximo de seu poder, ela faz uma referência a Broly quando diz “sinto que seria capaz de pulverizar um universo inteiro num só golpe com este poder.” Broly talvez tenha sido o personagem mortal mais forte de todo Dragon Ball.

No auge do poder de ambos a luta é intensa e rápida. Diversos golpes de Kefla são esquivados com facilidade por Goku, incluindo aqui alguns novos golpes espetaculares e de grande poder destrutivo. Tamanho é o poder envolvido que Jiren para de meditar para assistir à luta.

Goku, obviamente, vence o combate, arremessando Kefla para fora da arena com um kamehameha à queima-roupa disparado depois de muitas esquivas de golpes magníficos de Kefla.

O brinco Potara quebra e a fusão se desfaz, conforme as duas se materializam na arquibancada. Mais um gigante cai… será? Vale mencionar que Hitto, supostamente eliminado por Jiren, não abriu a boca desde que caiu da arena. Também não foi mostrado seu busto no “godpad” de Zeno sendo eliminado, como apareceu para praticamente todos os lutadores, inclusive para Caulifla e Kale. Ficamos no aguardo desse plot twist.

Como não podia deixar de ser, o episódio encerra com Vegeta indignado com Kakaroto sempre estar a sua frente. E, obviamente, Freeza, que nitidamente está armando algo e que esse algo inclui Goku eliminando adversários superiores a ele. Agora é esperar o próximo episódio e ver se os namekuseijins do 6º Universo, únicos restantes desse time, durarão na arena.

Sugestões para você: