Como já é a praxe aqui do MetaFictions em nossos reviews de episódios de séries, teremos spoilers do episódio e da série inteira no texto a seguir. Curta, compartilhe e siga o MetaFictions nas redes sociais.


Seguindo o excepcional episódio 118, Dragon Ball Super deixa a peteca cair no episódio de hoje. No entanto, com 5 eliminações e 1 universo apagado, ele não foi menos importante e preparou o cenário para a parte final do torneio.

Começamos com Katopesla, nosso eterno elenco de apoio, que só apareceu durante todo arco para proferir frases de efeito, realizar transformações e apanhar. Incrivelmente ele consegue nivelar uma luta com Vegeta SSJ por um tempo, até cair “misteriosamente” da arena, como se tivesse sido empurrado.

O mesmo acontece com Vegeta e Gohan, que se salvam na última hora da eliminação. É aí que conhecemos o trio que o deus da destruição do 4º Universo, Quitela, está escondendo: Gamisaras, Shantza e Damon.

Cada um com características especiais, mas sem um ki poderoso. Gamisaras, o nosso amigo invisível – que fica visível quando coberto por poeira – e Shantza, lutador com design fofinho e que cria campos de ilusão, são descobertos facilmente por Gohan e Piccolo. Esse por sua vez os elimina, mas é eliminado por Damon, nosso guerreiro inseto do tamanho de um besouro (uma boa sacada).

Damon é eliminado pelo Androide 17, que de forma sábia– muito provavelmente por trabalhar com o meio natural – percebeu que não era outro lutador invisível, mas sim um lutador com proporções muito diminutas.

Com a queda de Damon, o 4º Universo é apagado sem qualquer investimento emocional. Nenhum dos seus lutadores era querido ou foi um bom antagonista. Talvez o único destaque tenha sido o próprio Quitela, que deixou de existir proferindo seu repúdio pelo Torneio do Poder

A questão do seu design, lembrando um rato, associado ao seus lutadores e táticas, geralmente desleais ou muito esquivas, deu uma identidade ao Universo. Porém, pelo menos pra mim, deveria ter sido eliminado lá no início do torneio e não agora na reta final. Nesse universo não há lutadores fortes e seus personagens não são marcantes. Como o 6o Universo foi na frente dele? Essa a gente entuba…

No mínimo, os episódios 118 e 119 poderiam ter sido invertidos. Sair de duas eliminações de universos, sendo um extremamente forte e querido e outro que amávamos odiar (viu o poder do amor, Ribrianne?), e cair nessa eliminação sem sabor algum foi um tanto frustrante e tirou o momentum do anime.

Uma outra questão foi a queda de Piccolo, que cimentou uma tendência preocupante: a eliminação dos lutadores do 7º Universo das raças mais fracas para as mais fortes. Os 3 primeiros lutadores a caírem eram todos humanos e agora caiu o namekuseijin, diga-se de passagem, sem muito brilho, embora tenha eliminado vários lutadores.

Restam na arena apenas os 3 sayajins, os 2 androides e seja lá o que for o Freeza. Seguindo essa lógica veremos 17 e 18 sendo arremessados para fora da arena em seguida. Pela quantidade excessiva de lutadores que o 7º Universo tinha, realmente alguém precisava cair e provavelmente continuará caindo nos próximos episódios, mas confesso que ficaria feliz com a eliminação de Goku ou Vegeta para aumentar a tensão na arena de batalha.

Ficamos agora com apenas 3 universos disputando o Torneio do Poder, os dois esperados, 7º e 11º Universos, e o intruso robótico que pouco apareceu, o 3º Universo, que ganhará destaque daqui pra frente. Já na preview do próximo episódio vemos que finalmente teremos o megazord se formando na arena, representando a 3ª fusão diferente lutando no arco.

Espero que DBS surpreenda e que o megazord e seu criador fiquem até o finalzinho do torneio, mas cá entre nós… sabemos que isso não vai acontecer, né?

Sugestões para você: