Como já é a praxe aqui do MetaFictions em nossos reviews de episódios de séries, teremos spoilers do episódio e da série inteira no texto a seguir. 


Em um episódio que cheirava a filler e que seguia o ótimo episódio 121, tivemos algumas definições interessantes. Com apenas dois universos no Torneio do Poder, o 7o e o 11o, era de se esperar que confrontos simultâneos ocorressem na arena, especialmente quando restavam 9 minutos para se definir o universo vencedor.

Tivemos o episódio estruturado em 3 frentes, sendo 2 delas de pano de fundo. E também tivemos, antes das lutas, um apanhado do ilustríssimo Daishinkan, que aproveitou para juntar os deuses e os anjos de todos os Universos – participantes ou não do torneio – assim como os lutadores eliminados do 7o e 11o Universos em um espaço reduzido com apenas uma finalidade: gerar tretas.

Juntinhos!

Antes de entrar no prato principal, vamos falar das entradas: Gohan e 17 lutando contra Toppo. Tomando como base a luta do Goku contra nosso amigo bigodudo, Gohan e 17 estão em um nível muito abaixo de seu oponente, o que ficou comprovado pelo kamehameha de Gohan que nem causou um arranhão em seu oponente. De todas as lutas ocorrendo, essa é a que mais me interessa e é um verdadeiro teste para Gohan e mais uma oportunidade para 17 “mitar”.

Freeza, que passou a maior parte do torneio observando, dando uma moral aqui e ali sem se envolver diretamente em algum combate, finalmente é chamado na chincha pelo Dyspo. Freeza é achincalhado de tal forma que deu pena, por incrível que pareça. Foi arrastado pela calda, ofendido e ainda esfregaram sua cara na parede. Sua humilhação foi ao ponto de sua última cena ter sido com a cara enterrada no chão.

1a entrada.

Esse combate parece o mais previsível de todos, mesmo com Dyspo bagunçando o Freeza nesse início, para fazer sentido a trama de nosso albino, ele precisa ficar até os momentos finais do Torneio na arena. Agora é ver como Dyspo será sodomizado com a fúria do Freeza na forma Golden e já sabemos quão sádico ele fica quando puto da vida.

Goku, Vegeta e Jiren. O que esperar disso? Embora Goku tenha iniciado a luta e mais uma vez tenha ficado claro que na atual forma SSJ Blue ele não é páreo para o Jiren, hoje foi dia do Vegeta lutar e ser humilhado.

2a entrada.

Mesmo acertando um golpe aqui e outro ali, Vegeta, dando o seu máximo, não segurou a onda e foi derrotado de forma vergonhosa por Jiren, que ainda proferiu uma gracinha antes de deixar o príncipe dos Sayajins inconsciente no chão da arena (mas se tá na arena tá contando ainda como lutador pro 7o Universo).

Nas três lutas ficou clara a supremacia do 11o Universo – talvez nem tanto no confronto Dyspo/Freeza – e que o 7o Universo vai ter que remar bastante pra conseguir sobreviver, ou, no mínimo, segurar a onda por mais 8 minutos.

Vegeta, a estrela do episódio.

Exatamente isso. Todo o episódio se passa no período de tempo de Namekusei (aha!). Apenas 1 minuto se passou, levando a crer que teremos mais 8 episódios apenas para concluir o Torneio do Poder.

O episódio 122, além de muito bem animado, talvez um dos melhores de todo o DBS, e com uma trilha sonora de arrepiar os cabelos das partes erógenas de nossa anatomia, trouxe ratarias com lutas 2×1, gracinhas sendo ditas, lutadores dando vexame e, como esperado desde o começo, um filler de qualidade.

No caso do anime saberemos nos próximos 184 minutos (8 minutos no Torneio do Poder).

Sugestões para você: