Olá, otakus do MetaFictions! É com enorme prazer e satisfação que venho falar da minha franquia de anime favorita: Dragon Ball. Não entrarei no mérito de quão bom é o Dragon Ball Super, esse não é o objetivo da crítica, que se focará APENAS nos episódios 109 e 110 da franquia. Prometo uma análise de todos os arcos assim que acabar o Torneio do Poder.

Episódio 109. A batalha definitiva de todos os universos! Son Goku contra Jiren!

Esse episódio serviu de introdução ao enorme poder de Jiren e para preparar uma situação que levaria a tão esperada nova transformação de Goku. No entanto, antes disso, tivemos alguns momentos extremamente enfadonhos e outros especialmente nostálgicos.

Começamos com a Ribrianne, do 2º Universo, enchendo a porra do saco com o poder de seu amor. Embora goste de ver uma lutadora, que, ao se transformar, mude seu corpo esguio para um bem chubby, invertendo os padrões de beleza, seu senso de justiça e amor não passam de um narcisismo cínico. Seu desejo, caso consiga as esferas do dragão, é integrar o panteão dos deuses de Dragon Ball ao se tornar a deusa do amor de todos os universos. Ela se ama mais do que qualquer outra coisa.

Após inúmeros golpes com nomes fofinhos e outra transformação com instrumentos externos, levando a crer que a regra que não se pode usar nada que não seja seu corpo é “para inglês ver”, Goku a derrota, embora ela não caia da arena, fazendo-a rolar até os pés de Jiren.

Aí sim! Depois de 1/3 de episódio temos o embate tão aguardado entre os seres mais fortes desse torneio (supostamente). Todos os participantes restantes param para observar.

A batalha começa bem morna, com Jiren liberando seu ki e fazendo todo mundo cagar nas calças, menos Freeza, que até demonstra certo entusiasmo. Goku ataca sem se transformar e vai passando por cada transformação progressivamente, exceto a de SSJ3, até chegar no SSJ Azul.

A partir daí vemos que de fato Goku não tem a menor chance contra esse alien. TODOS seus ataques ou são esquivados ou defendidos com facilidade e Jiren massacra o Goku com poucos, mas duros, golpes, ao ponto de Goku chegar a ficar pendurado para fora da arena, apenas com sua mão segurando a beirada.

Sem mais alternativa, Goku apela para a técnica suprema ensinada pelo Sr. Kaioh (do Norte) lá no saudoso Dragon Ball Z, a genki dama.

Querendo humilhar o Goku, Jiren permite que ele fique parado com os braços pra cima recolhendo a energia dos participantes do 7º Universo, rendendo um ótimo comentário de Freeza: “Novamente essa técnica? Só me traz más recordações.” Remetendo a batalha em Namekusei na qual Goku usou essa técnica contra ele e quase conseguiu derrotá-lo.

Vale ressaltar que Freeza, apesar de ser um grande FILHO DUMA PUTA, vem surpreendendo com bons diálogos e um comportamento que, mesmo que seja mais ou menos o que se espera dele, não deixa de nos surpreender. Será que ele passará a integrar o grupo dos guerreiros Z? Se Vegeta, outro genocida, consegue, por que não ele?

Finalmente a genki dama se completa e é arremessada contra Jiren, deixando lutadores e deuses perplexos com o poder dessa técnica. É do 7º Universo! Chupa, porra! Aliás, porque os deuses menores, como o próprio Sr. Kaioh, não estão lá assistindo o torneio? Seria impagável vê-lo lá gritando ao lado de Beerus, encontro esse que ocorreu apenas uma vez e muito brevemente.

Jiren parece que será obliterado, mas consegue arremessar de volta a genki dama para Goku, utilizando apenas uma das mãos e sem fazer muito esforço. Até quando Goku utiliza o kaioken aumentado 20x na forma SSJ Azul não tem força suficiente para fazer com que a bola de energia brilhante atinja seu oponente.

Assim se encerra o episódio, vulgo 1o tempo.

Episódio 110. Son Goku Wakes! New Level of the Awakened!!

O episódio começa com Goku usando todas as suas energias, ao ponto que a genki dama colapsa como uma estrela em colapso gravitacional, implodindo. Goku exausto cai dentro dessa massa de energia e notamos que algo está para acontecer.

Essa cena teve uma aura de final de torneio, como se tudo estivesse sendo decidido ali naquele momento, tamanha a energia envolvida. E, mesmo sem vestígios de Goku na arena, diversos lutadores, em meio a descrença da morte de nosso protagonista (considerada suicídio, logo sem punição para Jiren), se alinham para enfrentar Jiren.

No entanto, o chão começa a tremer e todos se indagam o que poderia ser. Eis que do meio da cratera surge Goku, com seus cabelos negros levemente arrepiados e olhos cinzas. À sua volta uma aura que muito lembra os efeitos de um caleidoscópio. Goku ataca e pela primeira vez vemos Jiren realmente lutando a sério, recebendo, inclusive, alguns golpes.

Seus movimentos e postura também estão completamente diferentes. Tamanha é a transformação, que Whis, Dai Shin Kan, Beerus e outros deuses conjecturam que Goku tenha alcançado um nível que transcende o que um mortal pode alcançar e que é difícil de ser alcançado até mesmo pelos deuses, o Instinto Superior.

No entanto, apesar de parecer que Goku tem uma leve vantagem em relação a Jiren, ele não consegue finalizar a luta antes da transformação não se tornar sustentável, por motivos ainda sem explicação. Inclusive nem sabemos ao certo que tipo de transformação foi essa estimulada pela absorção da genki dama.

Jiren praticamente nocauteia Goku e, antes de ser finalizado/arremessado para fora da arena, Hitto, do 6º Universo, entra no meio da luta, se apresentando como próximo oponente.

Goku acaba aos pés de Freeza e este o ameaça carregando energia no braço estendido na sua direção. Ele aproveita e profere outro callback, ao falar que essa situação o faz lembrar de Namekusei, local onde vemos a 1ª transformação de Goku em SSJ.

Embora sem conclusão, o que provavelmente ficará para os momentos finais do torneio, tivemos nesse especial uma grande luta e uma transformação ainda enigmática. Ficamos no aguardo do resultado da luta de Hitto contra Jiren e no que Freeza fará com Goku.

Sugestões para você: