Oficialmente, estaremos completando dez anos do Universo Cinematográfico Marvel este ano. Com seus personagens B, a Marvel se consolida como a franquia mais lucrativa da história. Não importa ser mais fã da Marvel ou da DC, é um marco que deve ser comemorado pela comunidade que aprecia esses personagens. Stan Lee, Jack Kirby, Frank Miller, entre muitos outros moldaram estes heróis e vilões, e outros, também talentosos, os trouxeram para as grandes telas dos cinemas mundialmente. Hoje em dia, sabemos quem é Homem de Ferro, Capitão América, Superman, Mulher Maravilha, e nós sabemos com orgulho pois, como um amigo meu expressou neste mesmo site em nosso Top 10 – Filmes de Herói, “super-herói molda caráter”. Sou eternamente grato aos gênios que desenvolveram tais símbolos.

Há pouco tempo, certos personagens como o Homem de Ferro e o Capitão América sequer eram conhecidos do público em geral. Havia somente alguma familiaridade no Homem Aranha, no Hulk, Quarteto Fantástico e em alguns X-Men. A medida que os filmes foram construindo o Universo Cinematográfico Marvel (MCU para os mais íntimos), tais rostos desconhecidos começaram a ser adorados. Ninguém imaginava um filme do Homem-Formiga (excluindo Edgar Wright), e aqui estamos, em 2018, no ano que teremos o Homem-Formiga e a Vespa, outra ilustre desconhecida. Mais um destes, introduzido em “Capitão América: Guerra Civil“, foi o Pantera Negra, e, adivinha? Temos agora um filme dele abrindo o ano para neste filão dos super-heróis.

T´Challa (Chadwick Boseman) perdeu seu pai nos eventos de Guerra Civil, ao retornar para casa ele terá que assumir o seu posto como o rei de Wakanda, uma nação rica e tecnologicamente avançada por causa de suas reservas enormes de Vibranium (metal fictício que, dentre outras coisas, é usado no escudo do Capitão América). Enquanto isso, Ulysses Klaue (Andy Serkis) se alia com Erik Killmonger (Michael B. Jordan), um homem com um passado misterioso.

Chadwick Boseman, apesar de não ter um histórico muito bom em sua filmografia, consegue entregar um personagem imponente e convincente. O Pantera Negra é talvez um dos melhores protagonistas da Marvel por ser tão badass em combate. Os coadjuvantes sustentam belissimamente o protagonista. Temos Forest Whitaker como Zuri, uma figura espiritual quase um Rafiki (Rei Leão), Lupita Nyong’o como a destemida guerreira Nakia por quem T´Challa tem um certo interesse amoroso e Danai Gurira como a general Okoye, também extremamente badass.

Os vilões também têm seus momentos. Killmonger tem uma ótima motivação e, em combate, mantém a lógica do badass dos demais personagens. O que talvez tenha me faltado para me convencer cem por cento são mais cenas com o personagem. Enquanto Andy Serkis fica de lado sendo, ao meu ver, um vilão ok, sem exceder quaisquer expectativas, e Daniel Kaluuya decepciona.

A narrativa do filme foi muito bem estruturada Ryan Coogler, que assina a direção e o roteiro. Nada parece forçado e a história se desenvolve de uma maneira que não cansa o expectador, focando sua atenção na ação ou em alguma peculiaridade de Wakanda, que, por sinal, é linda para caralho, completamente única em design. Todas as estruturas e veículos são bonitos de se ver e parecem uma mistura da tecnologia de Blade Runner com um ar espiritual e um tanto mágico. Convincente e bonita. Os figurinos não ficam atrás e são de uma beleza estonteante, com túnicas e vestimentas maravilhosas. Armaduras com um design caprichadíssimo, sem contar a exclusividade das roupas para cada tribo, perfeitamente bem pensadas. As armas também se encaixam com seu ambiente, com um aspecto bem tecnologicamente avançado apesar de serem meras lanças.

As cenas de ação são bastante inspiradas, perseguições de carro com braços com canhões sônicos, saltos por prédios e em carros, muito embora algumas vezes o CGI tenha me parecido bem falso, ainda que não tenha prejudicado em nada a grandiloquência do longa.

Pois é. Cá estamos no início de 2018 e já abrimos assim. O filme se mostra competente, conseguindo não ficar refém nem das piadas fora de tempo, nem do resto do Universo Marvel. É um filme sólido com uma trama sólida e personagens sólidos. Às vésperas de Vingadores Guerra Infinita, a Marvel Studios lança em Pantera Negra um de seus melhores filmes!

Viva Wakanda e rumo à Guerra Infinita!

Sugestões para você: