Como já é a praxe aqui do MetaFictions em nossos reviews de episódios de séries, teremos spoilers violentíssimos do episódio e da série inteira no texto a seguir.


O 2o episódio de Super Dragon Ball Heroes foi ao ar nessa madrugada e aqui estamos para algo que é mais como um bate-papo do que uma crítica, já que o episódio foi tão curto que não há muito o que se falar dele. Aconteceu realmente muito pouco, conhecemos o Cumber – o dito Evil Sayajin -, que o Fu trouxe para o Planeta Prisão sabe-se lá o porquê. Ele aparece perante Vegeta e Goku e começam a lutar, descobrimos que qualquer um que encostar nele meio que despiroca, o que foi o caso de Goku que entrou em um modo semi-berserker. Trunks e Cooler aparecem para engrossar o caldo contra Cumber, mas não dão nem pro gasto, sendo necessária a fusão entre Goku e Vegeta para fazer frente ao Evil Sayajin.

Por onde começar? O episódio tinha conteúdo para ser desenvolvido, mas ficou muito nítido que isso não interessa. O que a Toei quer é colocar seres superpoderosos para lutar e foda-se qualquer contexto. Por que o Trunks está ali? Como ele escapou de sua cela? Por que Cooler está como aliado deles (provavelmente pelas dragon balls)? Quem é esse Cumber? Dragon Ball já não tem a menor preocupação em apresentar seus personagens e perdeu sua excelência após a saga Cell, sendo a do Boo interessante, o DBGT ruim, mas com alguns bons conceitos, e o Super ruim no geral, mas com algumas boas propostas mal exploradas. Mesmo o SDBH sendo uma entrada para promover um jogo, há um universinho consolidado que poderia e deveria ser explorado com calma. Seria uma ótima oportunidade para apresentar os antigos personagens de outras linhas do tempo a um público que iniciou no DBS.

Mas o que recebemos é algo que pega o lore de Dragon Ball e limpa a bunda com ele. Esse episódio foi a epítome de quão baixo a franquia chegou. Trunks, Cumber e Cooler aparecem do absoluto nada apenas para lutar e, embora as lutas tenham sido decentes, careceram de motivação. Falando em contexto, como o Cooler consegue chegar a forma Golden? Simplesmente porque ele quer? Cadê o Goku Xeno que não sentiu esse ki? E o poder de luta? Não existe mais? Como Goku SSJ consegue lutar de igual pra igual com o Cooler na forma Golden? E, por fim, Evil Sayajin? Tá de sacanagem? Eles não são uma raça de filhas da puta desde sempre!? O Vegeta, genocida de carteirinha, tem a pachorra de cunhar esse termo para se referir ao Cumber… inacreditável.

Eu sei que você, caso tenha assistido ao Dragon Ball clássico e DBZ durante os anos 90, assim como eu, se sente abandonado pela franquia, mas esperançoso que um dia, talvez, venhamos a ter um vislumbre do que a consagrou e consolidou. Para aqueles que estão um tanto confusos com esse bate-papo, eu só tenho a lamentar que vocês tenham sido introduzidos nessa gigantesca obra por estas duas últimas entradas (Super e Heroes). Vamos aguardar o 3o episódio para ver se nossos mundos se encontram.

Sugestões para você: