8º – Piccolo

Caso você seja um leitor assíduo dos reviews dos episódios de DBS no MetaFictions, não é novidade que Piccolo é meu personagem favorito. Ele sempre se manteve relevante, tendo seu ápice na saga do Cell junto ao seu pupilo Gohan (meu 2o personagem favorito), mesmo tendo um nível, se comparado aos saiyajins, inferior. Ele, quando não está de babá da Pan, se mantém ocupado treinando e se aperfeiçoando. Muito se esperava dele nesse torneio por alguns motivos. Talvez o mais importante seja sua química com Gohan, uma vez que eles treinaram juntos a vida toda e, inclusive, fizeram um intensivão antes do Torneio começar. Piccolo, desde o início, se mostrou muito vulnerável e dependente de seu aprendiz. A todo momento perdia um braço ou era protegido por Gohan. Essa simbiose na verdade se transformou em parasitismo. Muitos fãs acharam que ele se tornaria um deus namek ou atingiria algum estado de transformação inédito ou, até mesmo, absorveria os outros namekuseijins do 6o Universo, porém nada isso ocorreu. Ele teve momentos importantes? Teve, mas sempre escoltado por seu fiel pupilo e, para piorar, ele encerra aqui no nosso ranking as quedas inacreditáveis. Sua queda foi semelhante ao do Kuririn, mas com o agravante de ele poder esticar seus braços – ação que ele praticou momentos antes ao salvar Gohan – e não o fez para se agarrar à beirada da arena. Uma pena…

7º – Gohan

Por onde começar? Gohan sempre foi o queridinho de Dragon Ball Z e de enorme relevância em todas as sagas. Ficávamos deslumbrados com seus rompantes furiosos que acionavam picos de grande ki e transformações. Esperamos por 120 episódios em DBS para que ele voltasse a velha forma, mas nem quando o Universo inteiro (o 7o) estava na balança ele conseguiu ser a sombra de outrora. Gohan teve boas lutas, derrubou adversários tanto sozinho e quanto dando assistência, especialmente ao lado de seu mestre Piccolo. No entanto, ele não desenvolveu seu poder ao ponto de ficar mais forte e nem foi decisivo no Torneio, tirando a sua queda que, polêmicas a parte, levou com ele um forte adversário e salvou um membro de equipe bem poderoso (Freeza). Há quem argumente que ele nunca quis lutar e que ele não treinava desde o fim da saga Boo, o que diminuiu seu poderes. A primeira afirmativa é verdadeira, mas não justifica seu desempenho. Em praticamente nenhuma outra saga ele quis lutar e só o fazia pela necessidade, o que é o caso no Torneio do Poder. A 2a afirmativa é um tanto falsa, tendo em vista que o corte de tempo da saga Boo pro Torneio do Poder é menor do que da saga Cell pro Boo, no qual ele não teve diminuição relevante de poder. Simplesmente Gohan não carrega mais com ele o brilho da juventude e isso ficou claro com seu desempenho medíocre perante seu potencial.

Sugestões para você: