– Rei da Noite (Vladimir ‘Furdo’ Furdik)

Não sei ao certo se posso classificá-lo como postulante ao trono, já que não sabemos suas intenções para Westeros. Quer ele ocupar o trono? “Quebrar a roda”? Estabelecer democracia parlamentarista? Anarquismo insurrecionário? São muitas as possibilidades. Mas se há algo certo é que Renight é quem tem as melhores condições nessa vindoura guerra. Ele tem um exército de mais de 100 mil componentes, incluindo gigantes, animais e um dragão, qualquer baixa que seu exército cause vira um soldado potencial para suas fileiras e seus combatentes só morrem sob circunstâncias muito restritas, além de não sentirem cansaço, medo ou dor. Se isso fosse um jogo de estratégia de videogame, ele seria banido por usar cheats. Não há possibilidade do exército dele perder esse embate e que bom que seja assim. A ameaça que ele representa desde os boatos na 1a temporada, passando pelo Massacre de Durolar, até cruzar a muralha na última temporada, cabe perfeitamente dentro de um contexto global em nosso mundo. Mesmo com os Starks, a Patrulha da Noite e os Selvagens perturbando nosso juízo que o inverno estava chegando, com sinais que apenas quem já viveu aquilo ou que está sempre atento a essa ameaça, absolutamente ninguém com poder se envolveu até ser tarde demais (como no aquecimento global, talvez?). E por essa mesquinharia dos governantes, que olham somente para seus interesses imediatos e não para o todo, é que o Rei da Noite é nosso candidato favorito.


– Sandor Clegane/Cão (Rory McCann)

Começando como o cão de guarda de um dos sujeitinhos mais odiosos de toda a história do audiovisual, o puto Joffrey, Sandor Clegane logo de cara matou um gordinho a mando do psicopatinha, mas hoje é, por incrível que pareça, um dos personagens de melhor coração e mais honrados de toda a série. Mas vamos lembrar aqui que um dos mocinhos da série atualmente é Jaime Lannister, um estuprador-incestuoso-assassino-de-crianças. Recusando o título de cavalheiro e deixando claro a todo momento que cospe na cara podre da burguesia, o Cão teve o mais bem trabalhado arco de redenção até aqui e ele sequer tem qualquer interesse em comandar os sete reinos. Ahh, mas se isso acontecesse, provavelmente ele promoveria uma reforma agrária usando o sangue e os corpos dos nobres de adubo, tudo enquanto come pé de porco, manda todo mundo se foder a todo momento e reclama que o trono tá espetando o rabo dele.

Sugestões para você: