O Garimpo é um quadro do MetaFictions no qual indicamos toda semana 3 bons títulos disponíveis nas maiores plataformas de streaming. Clique aqui para conferir os anteriores.


Poderia eu aqui fazer mais uma piadinha sobre a quarentena, o isolamento social ou sobre o BBB Brasília, mas, francamente, isso já tá rolando há tanto tempo que eu não me julgo mais capaz de conseguir fazer isso. Diante desse cenário desolador, eu venho, na contramão dos garimpos densos e dramáticos anteriores, trazer aos senhores o melhor do mais puro, vazio e absurdo entretenimento disponível na Netflix.

Fiquem com 3 obras, de 3 países diferentes, da mais pura e despudorada ação. Como sempre, a corneta é livre, assim como os comentários elogiosos de quem só vê o filme da capa pra falar que é foda e nem se dá ao trabalho de ler isso aqui.


– O Gosto da Vingança (Dalkomhan insaeng), de 2005, dirigido por Kim Jee-woon

Dirigido por um dos mais populares cineastas da Coreia, responsável por grandes blockbusters regionais como “Os Invencíveis” e “Eu Vi o Diabo”, esse O Gosto da Vingança foi talvez o filme que catapultou o nome de Kim Jee-won como um dos grandes nomes do cinema asiático. Ajuda também o fato de contar com um dos maiores astros coreanos, o bonitão Lee Byung-hun, rosto conhecido no Ocidente também por já ter participado de vários filmes grandes de Hollywood.

Na trama, Lee interpreta o capanga de confiança do chefão da máfia local a quem é incumbido uma tarefa simples: descobrir se a namoradinha do patrão tá botando chifre nele. O que vai acontecer é meio óbvio em seu começo, mas toma dimensões inimagináveis na repaginação coreana de uma história simples de vingança que tanto vemos por aqui no cinema de ação do Ocidente.

Misturando excelentes cenas de ação com atuações premiadas e uma fotografia de respeito, O Gosto da Vingança é dos melhores filmes do gênero no catálogo da Netflix.

Sugestões para você: