Philip K. Dick’s Electric Dreams, 2017, 1 temporada, criada por Ronald D. Moore e Michael Dinner

Tida por muitos como a resposta da Amazon à Black Mirror, Eletric Dreams não é isso e acabou sofrendo comercialmente por causa da comparação. Trata-se de uma antologia de 10 episódios de 50 minutos mais ou menos que adapta contos de Philip K. Dick. Se você gosta de ficção científica, certamente já ouviu falar de Dick. Ele é o cara que escreveu os livros que deram base a filmes espetaculares como “Minority Report”, “Vingador do Futuro”, “O Homem Duplo” e o talvez maior clássico do gênero, “Blade Runner”. Sendo assim, temos a certeza de que inventividade e imaginação não faltarão em nenhum dos 10 episódios.

Como ocorre com toda série de antologia, Eletric Dreams é um pouco irregular, com alguns episódios absolutamente espetaculares e outros mais ou menos, mas, no cômputo geral, é uma série de ficção científica obrigatória aos fãs do gênero. Destaco aqui três episódios: The Commutter com Timothy Spall, Crazy Diamond com Steve Buscemi e Kill All Others, dirigido por Dee Rees. Todos, contudo, fazem aquela coisa maravilhosa que a ficção científica faz de nos colocar diante de uma situação de modo a nos fazer questionar tudo que nos faz humanos.

Sugestões para você: