– Howard – Sons de um Gênio (Howard, 2018), dirigido por Don Hahn

Talvez vocês não acreditem, mas esse era o lançamento do Disney+ pelo qual estava mais animada. Nove anos após lançar o documentário mencionado acima, Don Hahn fez essa belíssima homenagem ao saudoso escritor e letrista Howard Ashman. As últimas três a quatro décadas do cinema, música e teatro não seriam a mesma coisa se não fosse por sua contribuição, afinal, como podem ver no espetacular “Howard – Sons de um Gênio”, suas ideias em clássicos como “A Pequena Sereia” e “A Bela e a Fera” foram fatores fundamentais para tirar o estúdio da fossa em que se encontrava por quase vinte anos. Foi na Era do Renascimento que Howard desenvolveu três de seus maiores projetos para o cinema, mas devido à chegada de uma epidemia mortal que, no final das contas, tomou sua vida, não chegou a ver todos se tornarem realidade.

Por que lançar este documentário dois anos depois de sua estreia no Festival de Cinema de Tribeca? E por que lançá-lo como conteúdo original? Porque além de celebrar a vida e carreira de um dos maiores nomes do estúdio e da música como um todo, 2020 seria o ano em que Howard Ashman completaria 70 anos de idade. Além disso, o filme termina com uma série de mini-clipes de seus trabalhos incluindo um do qual ele não chegou a participar ativamente por conta de sua morte precoce, “Aladdin”, e seu remake, lançado um ano depois de sua estreia original. Howard – Sons de um Gênio é um dos filmes mais emocionantes que vi este ano e é uma linda forma de agradecê-lo não só por sua incrível contribuição, como por ter feito a infância de uma geração inteira e as gerações seguintes.

Sugestões para você: