– Sharp Objects, de 2018, minissérie criada por Marti Noxon

Uma repórter retorna a sua cidadezinha natal para investigar o assassinato de uma garota e o desparecimento de outra. Só que os segredos de sua própria vida podem ser tão cortantes quanto o que ela busca. Isso é Sharp Objects, uma das melhores coisas da TV em 2018. Padrão HBO de qualidade, estrelada por Amy Adams em uma das maiores performances de sua carreira, dirigida pelo marcante Jean-Marc Vallee. Não tinha como dar errado. Cada reviravolta nos oito episódios leva o espectador a se ajeitar no sofá e dar uma respirada. Se o roteiro genial, com algumas das falas mais ácidas de todos os tempos, e todas essas qualidades já faladas não forem o suficiente pra te convencer a descobrir essa assustadora beleza, deixo mais uma tentação: Patricia Clarkson. Depois dela você vai repensar todas as suas questões com a sua mãe.
Por Marco Medeiros


O Método Kominsky (The Kominsky Method), 1 temporada, 2018 – , criada por Chuck Lorre, série original Netflix

Michael Douglas como um velho professor de teatro, ator fracassado cercado de alunos esperançosos. Alan Arkin como um viúvo rico que se aconselha com a falecida, dono de uma agência de artistas, judeu relapso, que tenta emplacar o amigo professor em alguma produção, sem sucesso. Uma filha às voltas com os impostos devidos do pai. Outra filha viciada em drogas. Um garçom figuraça. Danny DeVito como um proctologista irreverente. Um amor de professor com aluna que não deslancha. Diálogos geniais. Humor da melhor fineza. Situações absurdamente desopilantes. Uma dose de sacadas dignas dos Irmãos Marx. Colheradas de amizade profunda e rabugenta, uma pitada de melancolia, humor brilhante a gosto.  Misture tudo isso, estenda num tempo de 224 minutos e divida em 8 episódios de 20 e poucos.  Sirva numa tela da Netflix de preferência acompanhada de uma pessoa de ótimo senso de humor. Esta é a receita de uma das séries mais deliciosas e despretensiosas já criadas, que recomenda-se rever tanto quanto necessário para descobrir sutilezas de alta criatividade. Rende Globo de Ouro de Melhor Série e Ator de Comédia para Michael Douglas. E lambam os beiços.
Leia a crítica aqui!

Sugestões para você: