Chris Rock: Kill the Messenger – London, New York, Johannesburg, de 2008

Apesar da histórica mansidão da HBO no que se refere às suas legendas aqui no Brasil, sendo raro ler sequer um “merda” em qualquer uma de suas obras legendadas no Brasil, Kill the Messenger é um marco no stand-up americano. Chris Rock – muito conhecido no Brasil por causa da série “Everybody Hates Chris” baseada na sua infância e narrada por ele mesmo – é já há um tempo um dos maiores comediantes de stand-up do mundo e certamente o maior comediante negro de stand-up. E porque é relevante eu falar da cor da pele dele? Ora, porque Chris Rock se vale dela para contar suas piadas do ponto de vista do negro na sociedade e, como ele mesmo diz, do ponto de vista de um negro que ficou rico fazendo exatamente esse tipo de piada. Esse é um filão no qual muitos outros comediantes se inserem, mas que ninguém domina como ele, que não se contenta em se limitar a isso como muitos outros e expande seu número para muito além.

Suas piadas vão além de fazer o sujeito meramente rir. Elas não são nada datadas, embora sejam piadas feitas no contexto social e política de quase 10 anos atrás. Mesmo ao falar de sua predileção por Obama ou explicar o absurdo que é o vizinho dele ser um dentista, Chris Rock e sua mordaz crítica social permanecem atuais como nunca. A HBO GO também tem em seu acervo mais dois especiais de Chris Rock e todos são excelentes.

Sugestões para você: