O Garimpo é um quadro do MetaFictions no qual indicamos toda semana 3 bons títulos disponíveis nas maiores plataformas de streaming. Clique aqui para conferir os anteriores.


Certos títulos ficam perdidos no mar de lançamentos de filmes, séries e afins que pipocam diariamente em nossas vidas. Antigamente, a coisa era menos assoberbante do que é hoje, mas, desde que o mundo é mundo, várias obras aparecem nos cinemas, criam algum burburinho, são até mesmo indicadas ao Oscar, mas ficam soterradas por produções ainda maiores, ainda mais premiadas e até mesmo melhores. Isso, contudo, não tira dessas obras seu brilhantismo e tampouco a obrigatoriedade que qualquer cinéfilo que se preze tem de consumi-las.

Esse é o espírito do Garimpo de hoje. Três obras que figuram facilmente entre as melhores disponibilizadas na Neflix, três filmes absolutamente imperdíveis, três verdadeiras aulas de Cinema em seus mais variados elementos que a nova geração precisa assistir e, curiosamente, todos indicados a dois Oscars.


– Closer: Perto Demais (Closer), de 2004, dirigido por Mike Nichols

Vamos começar com Closer, um filme que, conforme disse na resenha de “O Informante“, tem aquela que é, na minha humilde e fecal opinião, uma das melhores atuações de um ator que eu já vi, não sendo exagero nenhum dizer que é a melhor. Aqui temos a peça de teatro Patrick Farber adaptado ao cinema pelo próprio autor e dirigido com maestria pelo grande Mike Nichols em seu penúltimo longa antes de morrer em 2014. Nele vemos 4 dos maiores atores de sua geração, Julia Roberts, Jude Law, Natalie Portman e Clive Owen em diálogos viscerais, crus e dolorosamente verdadeiros.

É um filme inteiramente de personagem, calcado completamente nas relações entre eles e no martírio/paraíso que são as relações amorosas. Em DRs violentíssimas, temos aqui os 4 nas melhores interpretações de sua carreira, com Natalie Portman e Clive Owen (sendo este o dono da tal melhor atuação da história a que me referi acima) tendo sido indicados ao Oscar. Trata-se de um dos melhores filmes de personagem feitos nos últimos 20 anos, do tipo que agride, provoca e causa diversas sensações em quem o assiste, exatamente como deve fazer a boa arte.

Sugestões para você: