– XXY, de 2007, dirigido por Lucia Puenzo

O mais denso filme dessa lista, XXY conta a história de Alex (Inés Efron) uma adolescente que, devido a uma mutação genética, possui características de ambos os sexos. Seus pais, na esperança de proteger a filha, se mudam da Argentina para um pequeno vilarejo no Uruguai, mas a visita de um casal de amigos com seu filho acabará por expor a filha justamente às questões que eles queriam evitar.

O filme trata de temas bastante delicados de forma corajosa e direta, sem descambar para autopiedade, tão comuns em filmes com temáticas parecidas. E todos os atores principais entregam atuações dignas de nota, com destaque para Inés Efron e o sempre excelente (e onipresente) Ricardo Dárin. Uma pérola imperdível no catálogo da Netflix.

Sugestões para você: