– Três Reis (Three Kings), de 1999, dirigido por David O. Russell

Terminada a primeira Guerra do Golfo (1991), quatro soldados (sim, são quatro!) descobrem um verdadeiro mapa da mina escondido no traseiro de um prisoneiro de guerra iraquiano. Trata-se de quilos e mais quilos de ouro roubados do Kuwait pelo governo de Saddam Hussein e escondidos em um bunker. Almejando uma aposentadoria precoce de volta aos EUA e liderados pelo Major Archie Gates (Clooney), eles resolvem deliberadamente partir em missão secreta em busca do tesouro, descumprindo a hierarquia, tratados de guerra e qualquer ética possível no cenário delicado de um país destroçado por um conflito que acabara de terminar.

É lógico que muita coisa dará errado nessa investida. O que Três Reis consegue mostrar muito bem, para além das enrascadas óbvias em que os soldados se meterão, é como uma guerra pode trazer à tona certos padrões éticos e morais muito particulares, e como um conflito desta natureza acaba por costurar relações que, em condições normais de temperatura e pressão, não vingariam facilmente. Mesmo com um tom de humor que permeia todo o longa, é possível enxergar algumas camadas bem amargas ali. Além da ótima atuação de Clooney, é claro. Confiram!

Sugestões para você: