Garimpo é um quadro do MetaFictions no qual indicamos toda semana 3 bons títulos disponíveis nas maiores plataformas de streaming. Clique aqui para conferir os anteriores.


Essa semana no Garimpo vamos indicar a vocês três obras cujas temáticas não dialogam em absolutamente nada, mas que têm em comum, além da óbvia qualidade, o fato de serem autorais, independentes e, principalmente, excelentes. A Netflix tem um histórico bem salutar de investir no cinema independente do mundo todo e hoje vamos apresentar obras desse tipo espalhadas pelo globo, mais precisamente pelas Américas.

Não deixem de nos dizer o que vocês acharam dos filmes nos comentários!


La Vingança, de 2016, dirigido por Fernando Fraiha

Pouco antes de se tornar universalmente famoso como o já mítico – e extremamente pertinente em seus comentários e nas informações cruciais que nos traz sobre o show business – Renan da Towner Azul-Bebê do fenômeno Choque de Cultura, Daniel Furlan estrelava este La Vingança como Vadão, o elemento que eu mesmo chamei de a melhor coisa do filme na crítica quando do lançamento da película. Trata-se de um road movie brasileiro, que se vale da eterna rivalidae galvãobuenozística entre Brasil e Argentina. Nele, Caco (Felipe Rocha) pega um argentino passando o chorizo na sua namorada. Ao contar isso pro melhor amigo, Vadão (Daniel Furlan), que é um putanheiro daqueles de almanaque, a decisão é a mais sensata possível: vingar-se dos argentinos em uma viagem de carro a Buenos Aires cujo principal objetivo é, nas palavras dos protagonistas, comer todas as argentinas que puderem. Faz todo o sentido, não?

Enfim, por mais que seja um mote que convide a piadas chulas e sexistas, La Vingança resiste a essa tentação e apresenta uma excelente comédia nacional que passa ao largo do que estamos acostumado a assistir nesse gênero, divertindo demais na hora e meia de exibição.

Confira a crítica do filme na íntegra aqui.

Sugestões para você: