Garimpo é um quadro do MetaFictions no qual indicamos toda semana 3 bons títulos disponíveis nas maiores plataformas de streaming. Clique aqui para conferir os anteriores.


Quando da publicação de nosso Garimpo: Proteger e Servir, o qual tinha como fio condutor entre as três indicações o abuso de autoridade por parte da polícia, um leitor nosso cobrou algo que eu já havia projetado desde a construção daquele Garimpo: um novo conjunto de títulos que enaltecessem o trabalho dos homens da lei.

Pois bem. Após procurar entre o vasto material disponibilizado pela Netflix, hoje conseguimos concluir o quadro, contendo três filmes que assumem a grande importância daqueles que, dia após dia, saem para trabalhar com suas vidas por um fio. Se antes posso ter sido etiquetado como esquerdista, só por indicar filmes que mostravam o lado ruim da polícia, hoje ganharei a alcunha de “fascista” apenas por declarar o óbvio. Quando se vive em uma cidade (ou país) em que a ideia de polícia e ladrão já atravessou muitos limites a ponto de se tornar uma aberta guerra civil, a figura do policial truculento não surge como uma opção, mas como única saída de sobrevivência. Ou é isso, ou não se vive.

Assim sendo, as três produções americanas de hoje trazem cenários completamente diferentes entre si, nos quais há sempre alguém (com distintivo ou não) pronto para proteger e servir a sociedade.


Dia de Treinamento (Training Day), de 2001, dirigido por Antoine Fuqua

Dia de Treinamento nos conta o primeiro dia de trabalho de um policial novato nas ruas, enquanto é treinado para ser detetive. Ocorre que seu parceiro e tutor é um policial badass escroto demais. Trata-se de Alonzo Harris (em uma inacreditável atuação de Denzel Washington, que lhe rendeu o tão esperado Oscar de melhor ator principal), um sujeito que parece não ter ética alguma e tenta, a cada instante, corromper a “alma pura” de quem entendeu o real significado de ser policial.

Durante essas horas de trabalho, entre a manhã e a noite, Jake (em grande trabalho de Ethan Hawke), o policial novato, deverá lutar contra todas as forças possíveis e imagináveis para se manter fiel ao seu juramento. Funcionando como a imagem do diabo e do santo que batalham entre si para influenciar um terceiro, assim são as encarnações dos dois personagens, em um embate envolvente e extremamente tenso acerca das escolhas e dos caminhos que decidimos fazer.

Leia a resenha completa aqui.

Sugestões para você: