O Garimpo é um quadro do MetaFictions no qual indicamos toda semana 3 bons títulos disponíveis nas maiores plataformas de streaming. Clique aqui para conferir os anteriores.


Na postagem de hoje, apresentamos filmes com propostas muito diferentes. Temos um diretor em ascensão, atores consagradíssimos, longa indicado ao Oscar que ficou às sombras do vencedor em uma categoria muito específica e uma animação completamente ignorada pelo público vencedora de um festival francês.

Diga nos comentários o que achou das indicações e não esqueçam de nos seguir nas redes sociais para ficar por dentro dos nossos quadros e críticas.


Minha Linda Garota, Mari (Mari Iyagi), de 2002, dirigido por Seong-gang Lee.

O vencedor do Festival de Cinema de Animação de Annecy, na França, em 2002, Minha Linda Garota, Mari, é uma produção sul-coreana de grande requinte. Já adianto que ela não é para qualquer um, já que sua narrativa, apesar de tradicional, conta com muitos elementos subjetivos. Esse é um longa que se destaca por sua identidade artística, com uma proposta visual distinta – e que agrada bastante -, conduzida por uma trilha sonora belíssima, capaz de comover até a pessoa mais sem empatia que existe.

Nele acompanhamos Namoo (Byung-Hun Lee), um rapaz que relembra sua infância numa cidade litorânea da Coreia do Sul. Alguns dias antes de se mudar para Seul, ele encontra uma bolinha de gude “especial”, que o faz visitar um mundo fantástico habitado por seres que o marcam profundamente enquanto as suas relações com a família e amigos se transformam. Essa é uma animação um pouco fora da curva, mas, se bem apreciada, você estará olhando para seus pertences de infância 10 minutos após os créditos subirem.

Sugestões para você: