Ted Bundy: A Irresistível Face do Mal (Extremely Wicked, Shockingly Evil and Vile), de 2019, dirigido por Joe Berlinger

Joe Berlinger faz um filme exclusivo sobre o bem apessoado psicopata Ted Bundy (em bela atuação de Zac Efron), um dos mais conhecidos e venerados (quase impensável isso existir) criminosos até o presente momento. É justamente na complexidade da personalidade de Ted que Berlinger foca e é disso que resulta a indicação do longa e a importância de ser visto.

Estudante de direito, bem relacionado, extremamente inteligente, bonito e simpático, Ted Bundy é explorado por Joe Berlinger neste filme em sua faceta de homem comum. O foco jamais é na face de um psicopata. Não vemos perseguições de Ted a alvos pré-definidos; vemos, na realidade, nada além de um prenúncio disso. Vemos tão somente um empenhado namorado, um sensível padrasto, que jamais cometera qualquer ato condenável dentro de casa. Quase como uma história de amor que é abalada por uma denúncia local de que ele era o procurado por crimes violentos a jovens universitárias.

Mas a conclusão aqui não é feliz. De antemão, sabemos que aquele homem aparentemente doce é a definição do lobo em pele de cordeiro. E, querendo se libertar de um sentimento já construído sobre alicerces de mentira, a namorada, Liz Kendall (Lily Collins), só necessita da verdade para esquecer a irresistível face do psicopata que antes amara.

Sugestões para você: