– Carol, de 2015, dirigido por Todd Haynes

A década de 1950 não era muito convidativa a casais “fora do padrão”. Se em pleno século XXI, alguns debates ainda parecem ser continuações do medievo, imagina o que acontecia 60 anos atrás. E é nesse contexto que Todd Haynes situa seu conto sobre duas mulheres que começam a se envolver, em uma relação amorosa e prazerosa.

Carol (em maravilhoso trabalho de Cate Blanchett) e Therese (em grande atuação de Rooney Mara), apesar da diferença de idade, precisam encarar os dilemas e os problemas impostos por uma sociedade que não aceita aquilo que entendem por “diferenças”. Mais do que isso, Carol ainda tem que batalhar com seu marido abusivo para continuar a sonhar em ser o que deseja.

Um filme que se torna tão mais forte quanto mais introspectivos se apresentam suas personagens.

Sugestões para você: