– A Bússola de Ouro (The Golden Compass), de 2007, dirigido por Chris Weitz

Hollywood é sempre aquela mesma desgraça. Se um tipo de filme faz sucesso, tenta-se ao máximo copiar a fórmula para tentar faturar em cima. Os exemplos são tantos e tão óbvios que sequer vou perder meu tempo enumerando-os aqui, mas, com o estrondoso sucesso da trilogia Senhor dos Anéis e os avanços tecnológicos que a possibilitaram, as produtoras danaram de lançar filmes de fantasia com uma pegada mais juvenil baseados em livros. Assim foi com as “Crónicas de Nárnia”, o excelente “Stardust” e este subestimadíssimo A Bússola de Ouro.

Misturando fantasia e ficção científica (que, como já falei ali em cima, são basicamente a mesma coisa), A Bússola de Ouro se valeu de um elenco capitaneado por Nicole Kidman e Daniel Craig para contar uma história de universos paralelos, bruxas, ursos polares guerreiros fodásticos, tirania e no qual cada ser humano nasce já com um animal atrelado a sua alma. No caso, temos ainda aquele clichê de sempre da criança destinada a salvar o mundo sabe-se lá porquê. Seja como for, funciona lindamente, tem efeitos maravilhosos, atuações competentes e uma história que tinha tudo para ter as continuações que os livros têm, mas que custou 180 milhões de dólares e sequer se pagou.

É um filme perfeito para crianças e adolescentes e que pode ser facilmente apreciado também pelos adultos.

Sugestões para você: