– Princesa Mononoke (Mononoke-hime), de 1997, dirigido por Hayao Miyazaki

Fundado em 1985, não é exagero algum dizer que o Studio Ghibli é uma espécie de Disney (melhorada) japonesa e Hayao Miyazaki seu Walt Disney (melhorado). De lá para cá, o estúdio lançou dezenas de animações, sendo que nenhuma delas é menos do que muito boa, como já falei no Garimpo #60 em que indiquei o clássico “Meu Amigo Totoro”, que, a propósito, também é perfeito para mostrar às suas crianças. Deixo novamente a dica: todo o acervo do Studio Ghibli está disponível na Netflix e absolutamente todos os seus filmes valem a pena.

Hoje a indicação é a de Princesa Mononoke, uma das maiores bilheterias da história do Japão e considerado uma das melhores animações de todos os tempos por muita gente boa. O longa animado é passado no período Muromachi do Japão quando um demônio ataca o vilarejo do guerreiro Ashitaka. Ashitaka é então amaldiçoado pelo demônio e terá que sair em uma missão para salvar sua própria vida. Nessa jornada ele vai se meter no meio de uma guerra e conhecer a Princesa Mononoke, que fora criada por um deus-lobo.

Trata-se de um filme com muita aventura, ação e um aprendizado enorme para crianças um pouco mais velhas, talvez de uns 7 anos para cima, muito embora as crianças mais jovens fiquem também hipnotizadas pela beleza da animação. É possível, inclusive, que vocês curtam muito mais do que os seus filhos.

Sugestões para você: