O Garimpo é um quadro do MetaFictions no qual indicamos toda semana 3 bons títulos disponíveis nas maiores plataformas de streaming. Clique aqui para conferir os anteriores.


Eu adoro um “drama”. Não só o gênero cinematográfico, mas criar um “drama”. Não só em termos de escrever sobre, mas promover um “drama”. Narrativas que envolvem os conflitos mais introspectivos do ser humano costumam desvendar os lados mais sutis e fracos das pessoas, o que as deixam ainda mais próximas umas das outras.

Seja herói, seja vilão, quando o olhar vai para o íntimo de cada, as barreiras diminuem e todos são reduzidos a um mesmo indivíduo, perdidos diante dos conflitos que os abala. “Seja pedra, seja grão de areia, ambos afundam no oceano”, diz Oh-Dae Su no inacreditável e melhor filme do século XXI, “Oldboy”.

Hoje, trazemos três obras de estilos completamente distintos, mas que têm forte carga dramática em seus núcleos narrativos: um filme de grande produção americana; outro filme americano, mas de menor orçamento; e uma série espanhola.


– O Voo (Flight), de 2012, dirigido por Robert Zemeckis

O maravilhoso Denzel Washington, extremamente versátil e um dos melhores atores do Cinema, encarna Whip Whitaker, um homem comum, cujo trabalho é pilotar aviões. Seus dramas pessoais, grandes ou não, fazem com que Whip tenha um “apego” significativo à bebida alcoólica e mulheres. Amigo, se bebida não combina com direção, imagina com um avião em pleno voo. Ocorre que aqui esse não necessariamente é o grande vilão.

Em pleno ar, o levemente alcoolizado piloto Whitaker tem problemas mecânicos e uma catástrofe que certamente levará todos os passageiros à destruição se esboça. No entanto, o cara é tão absurdo que ele consegue salvar todas as pessoas. No entanto, uma investigação – comum a todo caso do tipo – é instaurada e isso começa a desvendar o grande problema, que, a priori, nada tinha a ver: Whip estava pilotando sob influência de álcool.

O fato que não teve qualquer interferência com o quase acidente catastrófico vai virar contra o até então herói. Do Céu ao inferno, de herói nacional a um irresponsável, Whip viajará revisitando seu íntimo e buscando redenção em relação à pessoa que tinha se tornado.

Sugestões para você: