O Garimpo é um quadro do MetaFictions no qual indicamos toda semana 3 bons títulos disponíveis nas maiores plataformas de streaming. Clique aqui para conferir os anteriores.


Em uma semana de escalada das tensões raciais em todo o mundo, cujo estopim foi o assassinato covarde e filmado de um homem negro por um policial branco nos EUA, trazemos três excelentes obras produzidas naquele país que evidenciam que aquele joelho asqueroso em um pescoço negro não esteve ali por “apenas” 9 minutos. Ele está ali sufocando os corpos negros há mais de 4 séculos. Tanto lá, quanto cá.

Fiquem com estas três dicas de obras altamente relevantes e nos digam o que acham aí nos comentários.


American Son, de 2019, dirigido por Kenny Leon

“A raça é cria do racismo, não o pai.” É desta forma que inicia esse espetacular American Son, do diretor Kenny Leon, que é uma verdadeira viagem íntima ao inferno racial dos EUA.

A maravilhosa Kerry Washington aqui é Kendra, uma profissional de saúde mental que se encontra em uma delegacia de madrugada porque seu filho, Jamal, não voltou para casa. Enquanto isso, o policial branco insiste em perguntas mais voltadas a identificar um criminoso do que uma vítima. A tensão racial aqui é o fio condutor que determinará cada fala, cada ação e o desfecho de todo o drama.

American Son é uma porrada, é um grito, é dilacerante. É também um espelho de todos nós, em certa medida. E fala profundamente a uma sociedade desgraçadamente racista como a americana. E, de tabela, à nossa. Assista!

Leia a crítica completa aqui.

Sugestões para você: