O Garimpo é um quadro do MetaFictions no qual indicamos toda semana 3 bons títulos disponíveis nas maiores plataformas de streaming. Clique aqui para conferir os anteriores.


Saudades de uma praia, né, minha filha? O pessoal aqui do Rio parece que matou essa saudade, já que a pandemia terminou mesmo sem vacina. Vencemos!

Mas existe ambiente mais selvagem, hostil e tão próximo quanto o oceano? Ele tá ali (bem, moro numa cidade litorânea), acessível, magnético e extremamente perigoso. Inúmeras pessoas encontram seu destino nas águas azuis dos nossos vastos corpos d’água, com os melhores e mais obstinados relatos de sobrevivência vindos de náufragos que resistiram bravamente por meses às dificuldades impostas por esses desertos aquáticos. Embora eu ame o mar, eu o temo. Contudo, a saudade dele perdura em mim e, caso também perdure em você, bora aplacar essa carência assistindo 3 belas obras que se passam nesse marzão sem fim que nos cerca?

Apresentaremos um filme que foi sucesso há 20 anos, outro tão antigo quanto que é um verdadeiro guilty pleasure para a pessoa que vos escreve, e um recente, mas que não recebeu a devida atenção do grande público. Não esqueça de deixar seu pitaco nos comentários e indicações do filmes no mar/oceano. Sem mais delongas, vamos lá.


– No Coração do Mar (In the Heart of the Sea), de 2015, dirigido por Ron Howard

Inspirado no clássico da literatura que ninguém leu, No Coração do Mar talvez seja a mais bela obra de 2015 não vista pelo grande público. Acompanhamos aqui uma empreitada rumo aos limites do oceano para realizar uma atividade importante até meados de 1850 na qual os japoneses ainda estão muito investidos: caçar baleias. Contudo, aqui não temos uma baleia qualquer. Moby Dick é uma cachalote albina que persegue seus algozes, proporcionando momentos de muita angústia, aflição e contemplação.

Estrelado por um elenco sólido, como os excelentes Chris Hemsworth, Tom Holland e Cillian Murphy, contando com efeitos visuais excepcionais, além de uma fotografia belíssima, No Coração da Tempestade revisita o mito por trás da lenda.

Sugestões para você: