– Senna, de 2010, dirigido por Asif Kapadia

Antes de tudo, é preciso dizer que é um pouco frustrante saber que precisamos esperar um estrangeiro produzir um documentário à altura daquele que é, sem sombra de dúvidas, um dos maiores nomes do esporte brasileiro em todos os tempos. No entanto, o diretor Asif Kapadia (que anos depois dirigiria o também excepcional “Amy”) consegue captar de forma pungente tanto o mito quanto o homem Ayrton Senna.

Poderia escrever um livro sobre a minha relação de idolatria com este ser humano que, no auge dos meus 10 anos de vida se equiparava a um Deus de carne e osso no meu ideário infantil, numa época em que eu ainda acreditava em seres imaginários. Senna, no entanto, era real, e no Brasil das décadas de 1980 e 90 ele representava uma válvula de escape coletiva, uma arquétipo mítico de um verdadeiro Salvador. E que, como em toda mitologia,  tem sua história ímpar terminada em tragédia.

O documentário acerta em demonstrar que Senna era enxergado com um super-homem muito além de nossas fronteiras e ainda se utiliza das inconfundíveis narrações de Galvão Bueno para desfilar seus feitos nas pistas. Um filme que obviamente não consegue abarcar todos os aspectos da vida de Senna, mas que entrega um resultado pra lá de satisfatório. Vale muito ser visto!

Não deixem de conferir também o tocante Assista! Especial: Senna e a lista de Filmes Emblemáticos Sobre Automobilismo.

Sugestões para você: