O Garimpo é um quadro do MetaFictions no qual indicamos toda semana 3 bons títulos disponíveis nas maiores plataformas de streaming. Clique aqui para conferir os anteriores.


Vou logo avisando que hoje eu tô com a chamada macaca. Nenhum dos títulos indicados hoje é qualquer coisa que não excelente. Temos um filme nacional que, ao meu ver, é das melhores coisas produzidas aqui nos últlimos anos, uma minissérie original Netflix que acredito ser das melhores coisas que ela já fez e uma produção que desafia categorização, criada por dois nomes lendários e que é a melhor coisa que vi nos últimos meses.

De nada, meus amores. Divirtam-se!


O Animal Cordial, de 2017, dirigido por Gabriela Amaral 

Em minha humilde opinião, O Animal Cordial estaria pelo menos em um Top 5 do Cinema nacional dos últimos cinco anos. De cabeça, somente Bacurau me vem a mente como algo superior a esta obra. Como vocês podem ver melhor na crítica de minha autoria que segue linkada acima, o filme é um microcosmos de todo um Brasil a serviço do entretenimento. Explico: O Animal Cordial tem o enorme mérito de fazer comentário social dentro de uma obra que se entende enquanto peça de entretenimento antes de mais nada. É um filme que milita sem gritar, discute sem enfiar o dedo na cara, debate sem agredir. Ao mesmo tempo que entretém, bota um dedo na ferida e torce. É, portanto, brilhante nesse sentido.

Aqui temos um restaurante no qual estão representantes de todos os estratos da sociedade e no qual um assalto dá errado, trazendo à tona uma série de sentimentos, sensações e situações que vão desabrochar em seus personagens suas verdadeiras naturezas. Destaque absoluto para o elenco excelente, com o espetacular Irandhir Santos, o global e subestimado Murilo Benício e Luciana Paes, perfeita no papel. É, sem sacanagem, uma das melhores coisas que há disponível na Netflix.

Sugestões para você: