– Eu Me Importo (I Care a Lot), de 2020, dirigido por J Blakeson

Lançado há pouco na Netflix, é possível que tenha aparecido como indicação da própria plataforma para você. Caso não tenha te chamado atenção, segue aqui a nossa veemência na indicação. Eu Me Importo é aquele tipo de filme que conta só com gente escrota. Basicamente, todos os personagens são um bando de babacas estúpidos e a sua empatia com a protagonista Marla (Rosamund Pike) beira o nulo. Eis que você se pegará torcendo por um gangster anão (Peter Dinklage) igualmente escroto, mas com um tanto mais de ética no seu submundo pessoal.

Se é verdade ou não (e acredito que seja), o filme nos mostra um Estados Unidos perdido em considerações de justiça: Marla, a golpista, encontra velhinhos solitários e ricos demais e, com a parceria com uma média igualmente golpista, arruma um falso atestado concluindo que o idoso não tem mais condições de seguir sozinho com sua vida, interna-o em um asilo quase hospício e passa a “administrar” suas riquezas. Tudo isso com um aval bastante cego de uma Justiça (que é realmente cega já em sua representação). Mas a busca pelos feijões de ouro faz Marla encontrar o gigante devorador: o anão criminoso filho de um dos alvos da golpista.

A partir desse encontro inesperado, a escrotidão de cada qual vai se intensificando em uma luta pelo desejo de poder e riqueza. Um filme a um só tempo cômico e dramático… e bem divertido.

Sugestões para você: