Mais conhecida no Brasil por causa de um restaurante americano, de comida americana e que, segundo os muitos australianos que já levei a ele, fracassa miseravelmente ao tentar emular o país dos cangurus, a Austrália tem uma indústria cinematográfica que está para Hollywood assim como o futebol brasileiro está para o europeu. Eles fazem muitos bons filmes, mas a principal relevância do país para o Cinema enquanto indústria é a revelação de talentos como Nicole Kidman, Geoffrey Rush, Cate Blanchett e Heath Ledger, só para ficar nos que ganharam Oscars.

Apesar desse pessoal em geral migrar para Hollywood, eles não deixam as produções de seu país de origem de lado e se juntam a outros nomes respeitados no cinema australiano para estrelar, produzir e dirigir filmes de lá. Ano passado mesmo uma pequena pérola chamado “O Acampamento” (resenhada por mim e um dos filmes de nosso Garimpo Especial: 10 Filmes Que Passaram Despercebidos em 2017) saiu aqui no Brasil e quase não passou em sala de cinema nenhuma

É em homenagem à terra que nos deu “Crocodilo Dundee“, “Happy Feet” e “Mad Max” que apresentamos o Garimpo Netflix de hoje. Aproveite, mate!


– The Rover – A Caçada (The Rover), de 2014, dirigido por David Michôd

A Austrália tem lindas cidades na costa e um deserto gigante em seu centro. 90% de toda a sua população mora a poucos quilômetros do mar, enquanto que o centro é habitado por quase ninguém. Passado em um futuro (ou numa realidade alternativa) onde esse centro do país já não está mais sob um estado de direito após um colapso econômico global, The Rover conta a história de Eric (Guy Pearce), um sujeito que está dirigindo sabe-se lá para onde e tem seu carro roubado por uma gangue de ladrões. Eles acabam deixando para trás o semi-retardado Rey (Robert Pattinson) e Eric, obcecado em conseguir seu carro de volta, coopta violentamente a ajuda dele para reaver o possante.

Michôd escreveu este roteiro com seu amigo Joel Edgerton (o mais recente australiano a fazer sucesso em Hollywood) que, ao mesmo tempo que presta homenagem à Mad Max, o maior clássico australiano de todos os tempos, também fala da própria essência da Austrália e do poder que um homem sem nada a perder tem nas mãos. Contando com performances realmente estelares de sua dupla de protagonistas (Pattinson, em especial, está excelente em um papel pós-Crepúsculo que mostra para onde ele começava a direcionar a sua carreira), The Rover é um filme tão violento quanto contemplativo, no que é ajudado sobremaneira pela fotografia de Natasha Braier, que capta com verve o outback australiano.

Sugestões para você: