Por motivos diversos, tenho uma tendência a analisar filmes no patamar psicológico da coisa. Não que eu seja alguém que tenha propriedade para falar a respeito, mas não deixo de ter bastante interesse. No Garimpo Netflix de hoje as três obras indicadas tem um denominador comum: pegadas com interpretações abertas à psique. Pode ser por trazer metáforas que te levem a pensar sobre interpretações de sonhos – como em Corrente do Mal, inspirado no sonho do diretor. Ou por carregar sensações claustrofóbicas, como em Ninho de Musaranho. Ou, ainda, mencionando Maquiavel e sua crença de que o homem é mau por natureza, por impressões a respeito da essência humana.

De toda forma, tracem seus próprios paralelos. Seja por puro entretenimento ou por altas viagens filosóficas, coisa que eu faço com facilidade como já foi notado, espero que gostem das indicações. Assistam, comentem, critiquem, curtam e tudo mais!


Corrente do Mal (It Follows), de 2014, dirigido por David Robert Mitchell

Corrente do Mal exemplifica uma foda mal dada com ejaculação precoce e que, de quebra, amaldiçoa sua vida. Um filme de terror, de fato. Após tirar o atraso com um jovenzinho de 21 aninhos que, apesar da libido, deixa a desejar, Jay (Maika Monroe) aparenta ter sua sanidade abalada. Ela ganha uma frequente e nada agradável companhia: andarilhos que parecem zumbis ou espíritos ou, como o título coloca, “coisas”, que, ao que tudo indica, querem matá-la.

Se na superfície o filme parece apenas mais um indie de baixo orçamento, com um olhar mais cauteloso podemos ver elementos bastante interessantes. Através de signos que vão construindo uma crescente dissonância, o telespectador é paulatinamente inflado de agonia e curiosidade. Com um clima que está na divisa do feérico e do assustador, embarcamos num roteiro inspirado em um pesadelo do diretor, o que explica a sensação de fenda no tempo e confusão mental que é passada. Uma boa pedida para quem gosta de filmes alternativos com ritmo peculiar e próprio.

Sugestões para você: