Sangue Jovem (Son of a Gun), de 2014, dirigido por Julius Avery

JR (Brenton Thwaites) é um moleque de 19 anos enviado, por motivos desconhecidos, a uma penitenciária de segurança máxima na Austrália. Lá chegando, ele encontra no assaltante Brendan (o sempre bom Ewan McGregor) uma figura a quem admirar, ter como modelo e, principalmente, que poderá protegê-lo da brutal e literal enrabada que ele se encontra na iminência de levar. Em suma, uma figura paterna para um rapaz cuja ideia de carinho de seu pai verdadeiro foi afogá-lo ao jogá-lo de um barco com a ideia imbecil de ensiná-lo a nadar na marra.

É a partir dessa relação entre um rapaz que encontra alguém em quem se espelhar, ainda que não seu pai verdadeiro (e daí o nome do filme no original), que a história se desenvolve em um excelente filme de ação/assalto e cheio de reviravoltas visto pela ótica dos bandidos. Eventualmente ambos, e mais o tio “gente boa” (apesar de cumprir três condenações perpétuas) Sterlo (Matt Nable), saem da prisão e participam de um assalto organizado pelo chefão do crime australiano Sam (Jacek Koman), mas JR, cabaço que ele só, pode colocar tudo a perder ao se apaixonar por Sasha (a oscarizada Alicia Vikander), uma das garotas de Sam.

Mesmo que o filme tenha bastante cenas de ação e muito tiro, é na relação pai-filho entre JR e Brendan que ele se concentra e brilha, contando com boas atuações de todo o elenco e com a direção segura do australiano Julius Avery em sua estreia em longas.

Sugestões para você: