– Lazzaro Felice (Lazzaro Felice), de 2018, dirigido por Alice Rohrwacher

Na minha opinião o melhor filme de seu ano, Lazzaro Felice é uma fábula que não se prende a uma narrativa trivial de explicações didáticas. Pelo contrário, há um uso intenso de alegorias belíssimas para mostrar as principais relações humanas a que estamos acostumados. No entanto, não o faz a partir do olhar de alguém que se apresenta sufocado ou consumido por essas relações. O filme é, acima de tudo, uma ode à ingenuidade e à pureza, encarnadas pelo seu protagonista, o sempre feliz Lazzaro.

Em terras afastadas e sem qualquer conforto, uma família vive da subsistência enquanto trabalha arduamente para a proprietária daquele território. Em meio a tantos problemas imediatos, nosso personagem principal se mantém em sua incansável e inabalável bondade, que apesar de necessária a cada um de nós, parece incompatível com a natureza daquelas relações.

Um poderoso ensaio sobre a natureza humana e seu caráter imutável, cíclico e caótico, cuja estrutura imperativa pode ser facilmente abalada por um simples gesto de bondade, como prova em cada ação sua o feliz garoto Lazzaro.


– Comedians in Cars Getting Coffee, de 2012 – , criado por Jerry Seinfeld

Na década de 90 nos EUA havia um debate fundamental que polarizava toda uma nação tal qual ocorre politicamente no nosso país hoje em dia. O que era melhor? “Friends” ou “Seinfeld”? Na minha humilde opinião, Seinfeld é a melhor sitcom de todos os tempos e já sou velho demais para que isso mude. Era uma série sobre nada e, por isso mesmo, podia ser sobre tudo e assim o era. Com Seinfeld, o comediante de stand-up Jerry Seinfeld ganhou notoriedade mundial, muito dinheiro e carta branca pra fazer o que quisesse. Por um bom tempo, ele não quis fazer porra nenhuma, até que em 2012 criou Comedians in Cars Getting Coffee, uma espécie de talk show que segue Seinfeld buscando algum outro grande nome da comédia americana e mundial com um carro clássico (ou não) para um passeio e um café. Basicamente o que faz o “Carpool Karaoke”, com a diferença de que é legal.

O que temos aqui então são inúmeros episódios de um cara inteligente e engraçado conversando com outras pessoas inteligentes e engraçadas sobre tudo quanto é tipo de assunto, em especial a comédia. Temos gente absurdamente gigante como Eddie Murphy, Jim Carrey, Dave Chapelle, Mel Brooks, Louis CK, Jimmy Fallon, David Letterman e o mitológico Jerry Lewis sendo entrevistadas, dentre muitíssimos outros. É curto, divertido e extremamente maratonável.

Sugestões para você: