Hollywood tem uma longa história de filmes sobre esporte. Alguns hoje são até mesmo tidos como clássicos como “Carruagens de Fogo“, “O Lutador” (a respeito do qual fizemos um Assista!), “Homens Brancos Não Sabem Enterrar“, além da infinidade de filmes sobre boxe absolutamente cultuados por todo o cinema, sendo a franquia Rocky o seu maior expoente.

Infelizmente, a maioria dos títulos produzidos com essa temática são extremamente formulaicos, sem inspiração e genéricos, tratando o assunto quase que exclusivamente por um prisma de superação e redenção, como nos muitos clássicos da sessão da tarde, tipo Emilio Estevez e seus saudosos Mighty Ducks.

Aqui no MetaFictions nós já apresentamos duas listas de filmes sobre o assunto: Filmes Emblemáticos Sobre Automobilismo e 10 Filmes Memoráveis Sobre Futebol. Agora vamos introduzir a vocês 4 filmes disponíveis na Netflix sobre esportes, sendo que 3 deles são absolutamente obrigatórios e o restante é uma daquelas comédias escrachadas que adoramos ver de tempos em tempos e que ainda tem o Stifler!


Os Brutamontes: O Último dos Executores (Goon: Last of the Enforcers), de 2017, dirigido por Jay Baruchel

Ao que parece, há uma posição não oficial dentro do hóquei no gelo que é a do enforcer, tough guy, fighter ou goon. Todos esses nomes deixam claro que o Goon do título original é nada mais que um jagunço que entra no rinque exclusivamente para lamber na porrada algum jogador do time adversário. Considerando ser este um esporte cujos fãs salivam muito mais pelo momento em que a porrada vai estancar do que pelo gol, faz todo o sentido que seja assim mesmo.

Nesta continuação que realmente não necessita do filme original para ser apreciada, Doug Glatt (Seann William Scott, o eterno Stifler) é o tal do brutamontes do título, um sujeito que está dois ponto de QI acima de ser diagnosticado com idiotia, mas que tem um coração enorme e fará tudo por sua família e amigos. Aqui ele está chegando ao final da carreira como jagunço de um time de uma espécie de 2a divisão do hóquei norte-americano e, após apanhar de uma jovem estrela, se vê obrigado a se aposentar porque sua mão de dar na cara dos outros está machucada.

É óbvio que ele vai dar a volta por cima e socar a fuça de muita gente até o final do filme. Este é possivelmente o filme mais canadense de todos os tempos, contando com um elenco de atores locais de algum renome e com Liev Schreiber, que aqui interpreta um jagunço desses das antigas que funciona como uma espécie de mentor do Stifler. É uma comédia daquelas bem escrachadas, para se ver sem qualquer compromisso com qualquer coisa que não o entretenimento.

Sugestões para você: