– Nem Tudo é o Que Parece (Layer Cake), de 2004, dirigido por Matthew Vaughn

Reza a lenda que foi por causa de sua performance neste filme que Daniel Craig passou a ser considerado para ser o novo James Bond. Trata-se, mais do que isso, também da estreia na direção do londrino Vaughn, que hoje é mais conhecido pelas franquias Kick-Ass e Kingsmen. Antes de enveredar pelos filmes de ação, Vaughn dirigiu esta pequena jóia do cinema independente inglês que veio na mesma pegada de mostrar o submundo do crime inglês já explorada nos agora clássicos (ainda que um tantinho datados) “Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes” e “Snatch“, dirigidos por Guy Ritchie

Nele, Vaughn conta a história da XXXX (Craig), um traficantezinho meia boca que, assim como nos filmes do seu amigo Ritchie, se vê metido numa enrascada quando uma de suas negociatas não dá certo. Agora resta a XXXX (seu nome nunca é revelado no longa) tentar sair vivo dessa e ainda colocar uns caraminguás no bolso em uma trama, mais uma vez, muito bem escrita e atuada. Curiosamente, este filme também tem a participação de um Tom Hardy quase irreconhecível de tão jovem, além dos sempre excelentes Colm Meaney e Michael Gambon e da enlouquecedora Sienna Miller. 

Sugestões para você: