O Garimpo é um quadro do MetaFictions no qual indicamos toda semana 3 bons títulos disponíveis nas maiores plataformas de streaming. Clique aqui para conferir os anteriores.


Domingo passado (11/11), o fim da 1a Guerra Mundial completou 100 anos, um evento que marcou profundamente o mundo e que preparou o cenário para a guerra que viria a ser a mais violenta e importante para a história da humanidade. Inspirados por essa data, apresentamos hoje para vocês 3 longa-metragens com operações militares na Líbia, Somália e Afeganistão.

Essas indicações contam com algumas características em comum. Todos são baseados em eventos reais, contam com diretores renomados, muitas estrelas do cinema e contam com mais de 120 minutos de exibição (o que nesse caso é muito bom). Esperamos que gostem e não esqueçam de deixar nos comentários sua opinião sobre os filmes e de dar outras indicações! Aproveitem para conferir os links abaixo sobre essa temática instigante.

Crítica: Medalha de Honra (Medal of Honor) – 1a Temporada
Garimpo Netflix: Fortunas da Guerra


– 13 Horas: Os Soldados Secretos de Benghazi (13 Hours), de 2016, dirigido por Michael Bay.

A Primavera Árabe foi um evento que varreu ditadores e governos opressores no Oriente Médio e na África Setentrional. Ao fazer isso, criou-se um vácuo no poder, iniciando uma série de conflitos armados entre diversos grupos e os governos interinos. Tomando a Líbia como exemplo – onde se passa o longa 13 Horas – temos um país que derrubou seu ditador (Muammar al-Gaddafi) que governou por 42 anos e que agora enfrenta uma guerra civil de múltiplas frentes. Temos o exército líbio e grupos paramilitares controlando 2/3 do território enquanto uma força militar antigoverno controla o que resta, com grupos jihadistas – Estado Islâmico por exemplo – se espalhando e tomando cidades importantes. É uma situação de completo caos.

E é em meio a essa zona que 13 Horas: Os Soldados Secretos de Benghazi se desenvolve. Um grupo de militares de áreas diferentes (Rangers, SEALs e afins) estão em uma base militar secreta na cidade de Benghazi e ficam incumbidos de proteger um diplomata americano que visita o país. A tensão causada pela presença de um representante dos EUA coloca em rota de colisão os grupos paramilitares e os jihadistas, forçando nosso grupo de combatentes a intervir para salvar os cidadãos americanos ali presentes e se salvarem.

É um filme do Michael Bay, então espere intensa troca de tiros, muitas explosões e patriotismo exacerbado.

Sugestões para você: