Febre do Mississipi (Mississipi Grind), também chamado Parceiros de Jogo, de 2012, dirigido por Anna BodenRyan Fleck

Os diretores Boden e Fleck, agora conhecidos por serem os realizadores do vindouro filme da “Capitã Marvel”, escreveram e dirigiram em conjunto este Parceiros de Jogo, filme que foi disponibilizado na Netflix com o nome Febre do Mississipi. Conseguindo refrear a vontade compulsiva de Reynolds de ficar fazendo piadinha com tudo, os diretores apresentam um belo estudo sobre a condição humana nas figuras dos jogadores Curtis (Reynolds) e Gerry (Ben Mendehlson). Enquanto Curtis é um sujeito sem rumo na vida, que joga e aposta só por curtição, Gerry é um daqueles apostadores inveterados, cuja vida foi arruinada pelo jogo. Os dois se encontram por acaso e, Gerry entendendo que Curtis é uma espécie de amuleto da sorte, ambos saem descendo o Mississipi em direção a um jogo de cartas lendário em Nova Orleans, passando no caminho por umas cidades de jogo que eu e você nunca ouvimos falar.

Tudo funciona também como uma desculpa para uma road trip fantástica por alguns dos lugares mais importantes da história da música americana, com um destaque absoluto aqui para a trilha sonora que, aliada à atuação da dupla de protagonistas, faz deste longa uma opção bem interessante dentre os muitos filmes independentes disponíveis no catálogo da Netflix.

Sugestões para você: