Excepcionalmente essa semana, devido à esperadíssima estreia de “Blade Runner 2049” na quinta-feira, o nosso tradicional Garimpo Netflix sai nessa segunda-feira para dar espaço às nossas muitas publicações sobre ficção científica a serem iniciadas amanhã. Esta semana separamos aqui para vocês um filme muito doido de um bromance improvável, um longa com apenas um ator tentando não morrer no mar e, finalmente, uma série animada americana infantilmente adulta.

Vejam e depois comentem sobre o que acharam!


Um Cadáver Para Sobreviver (Swiss Army Man), de 2016, dirigido por Daniel Scheinert e Daniel Kwan

Hank (Paul Dano) está perdido há algum tempo no que parece ser uma ilha deserta quando, no segundo em que estava prestes a se matar enforcado, ele avista um corpo trazido pelas ondas à praia. Trata-se de Manny (Daniel Radcliffe). Manny, então, dá a Hank um novo fôlego para continuar vivendo e os dois se tornam melhores amigos. Só há um detalhe: Manny está morto. E não só está morto, como o seu corpo é uma espécie de canivete suíço (daí o trocadilho com Swiss Army Knife do título original), já que ele tem mil e uma utilidades. Apenas para ilustrar, basta dizer que Manny é usado como um jet ski ainda nos momentos iniciais do filme, usando seus peidos ininterruptos e poderosos como um possante motor de popa.

Nesta comédia dramática com todos os elementos dos filmes independentes americanos (protagonistas sofrendo de algum transtorno psicológico, trilha sonora ajeitadinha, diálogos engraçadinhos e afins), somos mais uma vez lembrados do que é o amor, a amizade e do desespero da solidão por meio da direção competente de Scheinert e Kwan e da bizarra química havida entre os protagonistas, estejam eles vivos ou mortos.

Sugestões para você: