Agora adentraremos no jogo mais fraco de toda a franquia, God of War: Chains of Olympus (Correntes do Olimpo) lançado em 2008.

Esta história acontece na época em que Kratos é um servo dos deuses do Olimpo. Nosso protagonista testemunha um terrível acontecimento, ele vê o sol cair do céu. Athena informa para Kratos que Hélio está desaparecido e é dada a missão ao Espartano.

Sim, a imagem é melhor que o jogo.

Este capítulo da saga não anima e não possui nada de realmente interessante. Você pode até afirmar que a historia é legal, mas ao jogá-lo vai notar que realmente é o pior da franquia. A narrativa não fornece quase nenhum desenvolvimento para Kratos, os vilões são desinteressantes e os fatos deste capítulo não trazem verdadeiras consequências que repercutam em outros jogos (com exceção de uma pequena menção em God of War III, que se você não prestar atenção irá passar despercebida).

Se você for um completista, que nem eu, vale a pena você gastar algumas horinhas neste capítulo, porém, se não quiser, não prejudicará seu compreendimento dos demais jogos.

Sugestões para você: