Estamos nos aproximando do fim, e agora falaremos de God of War 2, o quinto capítulo da saga, lançado em 2007:

Kratos assumiu seu lugar como deus da guerra, após ter derrotado Ares. Porém os pesadelos e incômodos de Kratos não o abandonaram, ele ainda está desestabilizado e com raiva (não diga!). A diferença é que, dessa vez, o novo deus da guerra tem poder para provocar os deuses, pelo fato de não terem cumprido com suas promessas. Kratos manda seus soldados atacarem cidades de adoradores de diversos deuses. Quando seu exército atacava a cidade grega de Rhodes e fracassava, o próprio Kratos desce do Olimpo para destruir a cidade com as próprias mãos. Neste momento, contudo, uma águia pousa em Kratos, diminuindo-o de tamanho e tirando seus poderes. E, após uma longa batalha, Zeus, o rei dos deuses, mata o protagonista. Ele agora terá que sair das garras da morte e se vingar de Zeus.

Agora sim, começamos o jogo sendo um deus de verdade, temos todos os poderes, a barra de vida e de magia completa, porém um pouco antes de ser assassinado por Zeus, Kratos perde essas vantagens e terá que recuperá-las do jeito tradicional. Estamos com alto nível (mas ainda não estamos no nível máximo) de raiva neste game, e, como sempre, a transmitimos de forma padrão, aniquilando e chacinando os inimigos.

Este capítulo tem a maior quantidade de batalhas com chefes. São por volta de 17 combates. Desde nomes conhecidos como Perseu, Ícaro e Teseu, passando por rostos familiares, como o Rei Bárbaro morto por Kratos, até figuras menos conhecidas, como as irmãs do destino e Typhon. E temos o primeiro deslumbre de todo o confronto final de toda a saga, que culminará em God of War III. Descobrimos que os deuses estão de fato contra Kratos, dado ao ato de Zeus sobre o protagonista no início da história.

As paisagens deste game são esplendorosas, com destaque a grande montanha puxada por grandes cavalos (claro que a qualidade era incrível para um playstation 2). Ao jogo em geral, resta o padrão, quebra-cabeças divertidos, missões empolgantes e batalhas épicas, God of War não deixa a bola cair com esta edição, até por que este é a preparação do terreno para o capítulo mais épico de todos.

Sugestões para você: